keeps logo
Desenvolvendo e impulsionando conhecimento

SCAMPER: a técnica para despertar sua criatividade

Início » Design Instrucional » SCAMPER: a técnica para despertar sua criatividade
SCAMPER: a técnica para despertar sua criatividade

Revolução e inventividade são características cada vez mais procuradas pelas empresas nos programas de recrutamento de colaboradores. O SCAMPER foi criado para permitir que essas características sejam motivadas e evoluídas; como forma de auxiliar no avanço das performances dos colaboradores no ambiente organizacional.

Ter permissão para inovar e utilizar-se de métodos criativos é essencial para a implementação do SCAMPER, pois através dessa liberdade criativa os produtos/serviços ofertados pela empresa tendem a performar de modo positivo no mercado. Além disso, as melhorias podem ocorrer também internamente, através de demonstrações de eficiência e rendimento das equipes. Como então o SCAMPER pode ser aplicado na sua empresa? Continue lendo e descubra!

O que é SCAMPER?

O que é SCAMPER?

SCAMPER é um acrônimo para sete palavras, quais sejam: Substituir, Combinar, Adaptar, Modificar, Propor, Eliminar e Rearrumar.

Cada uma dessas palavras representa uma etapa do modelo que, se forem utilizadas de modo consecutivo, permitirá que os possíveis conflitos existentes sejam solucionados com aperfeiçoamento. 

O SCAMPER, enquanto método, é atualmente um dos instrumentos mais efetivos quando a intenção é fortalecer os produtos/serviços e demais procedimentos, como durante a implementação de programas de T&D.

Quando a empresa utiliza o SCAMPER, consegue ter uma visibilidade mais ampla em relação às demandas rotineiras, permitindo que os colaboradores tenham liberdade para serem criativos no ambiente organizacional.

Quem criou o SCAMPER?

O modelo foi desenvolvido por Bob Eberle, administrador educacional, na década de 70, visando aumentar o alcance das ideias, facilitando a habilidade de pensar além e o desenvolvimento crítico.

Ou seja, o SCAMPER é uma técnica de geração de ideias que veio como um modelo melhor estruturado para a utilização do brainstorming.

Como funciona o SCAMPER?

É importante ressaltar que essa técnica presume que todas as inovações derivam ou alteram aquilo que já existe. Então como se aplica o SCAMPER?

Primeiro, deve existir uma meta final para que seja resolvida alguma questão organizacional. Ou seja, reconhecer o obstáculo e em seguida estruturar a meta da equipe. Daí então, a sequência de como fazer o SCAMPER é iniciada:

Como funciona o SCAMPER?

Substituir

Nesta etapa inicial, é feito um estudo acerca dos progressos do produto/serviço ofertado pela empresa e tentar encontrar se existe ou não necessidade de haver alteração nos procedimentos.

É este o momento do SCAMPER onde a empresa deve definir se fará alguma alteração nas suas produções, seja no quesito operacional ou material, ou se é caso de substituição integral daquele produto/serviço.

Combinar

Nesta segunda fase, é chegado o momento de observar se os produtos/serviços ofertados pela empresa podem ser combinados de modo a estimular novas chances de criação.

Caso isso aconteça, a equipe despertará unificadamente, evoluindo os padrões de até então e potencializando suas criações, acelerando e positivando a performance da organização nos negócios a serem realizados.

Adaptar

Durante a etapa de adaptação, os gestores devem estudar aqueles ambientes onde seu produto/serviço teria possibilidade de estar atuando, mas que ainda não atua.

Adaptar, nesse caso, significa dizer que se forem realizadas pequenas alterações, tudo aquilo que a empresa fornece poderá ser inovado quanto às suas finalidades.

O RH da empresa pode ainda utilizar a adaptação no que diz respeito ao cotidiano dos times ali atuantes. Como? Analisando como acontecem os procedimentos intrínsecos e como poderão aceitar melhorias.

Modificar

Na modificação, a equipe tira um momento parar analisar o produto/serviço e entender o que precisa ser otimizado, o que precisa ser amenizado, o que pode ser excluído e o que será modificado.

Essa mudança pode ocorrer de várias maneiras, mas equipe deve definir qual será o método utilizado, visando atender o resultado objeto da demanda.

Propor

Nessa fase, o mais importante é que sejam feitas perguntas que auxiliem no entendimento do seguinte: estou conseguindo acessar o máximo do meu produto/serviço?

Talvez seja um momento complicado, mas nesse momento, a equipe deve se reunir e começar um processo de brainstorming, buscando sair do lugar comum e até mesmo do foco do negócio principal da empresa.

Eliminar

Essa é a fase na qual o foco é identificar os pontos exorbitantes e tentar simplificar todos os procedimentos ao máximo.

De acordo com o SCAMPER, essa é fase de decidir, definitivamente, se dentre a totalidade de produtos/serviços algum precisa ser eliminado.

Todavia, antes de eliminar o produto/serviço, deve-se analisar: qual impacto a empresa teria caso esse produto/serviço não fosse mais ofertado? Se a investigação demonstrar que insistir na manutenção do produto/serviço trará impactos negativos, como excesso de gastos etc., deverá ser eliminado.

Reorganizar

A etapa final do SCAMPER acontece depois de serem resolvidos todos os possíveis conflitos durante as fases anteriores.

Nesta etapa, a empresa já terá concluído a respeito das alterações feitas em seus produtos, serviços e procedimentos e será capaz de ofertar aquilo que de fato contribua na resolução dos obstáculos e demandas.

Por isso, reorganizar é o último pronto da lista. O que isso quer dizer? Quer dizer que é aqui o momento de equiparar toda a produção rumo aos resultados almejados.

Como aplicar o SCAMPER?

Utilizar a técnica SCAMPER é uma ação pouco trivial dentro de um ambiente empresarial e, para conduzir esse processo, saiba que será necessário exigir um certo tempo de estudo e dedicação.

Afinal de contas, cabe a ele passar corretamente os objetivos de cada fase para que as ideias recolhidas possam ser bem aproveitadas.

Por isso, é muito importante ter como ponto de partida um problema que a empresa realmente enfrenta.

Será mais fácil fazer com que as pessoas exerçam o seu pensamento crítico e consigam contribuir para melhorias efetivas.

Também é fundamental incluir colaboradores de diferentes setores e níveis hierárquicos.

Essa pode ser uma boa forma de ter visões de ângulos diferentes que nem sempre conversam entre si.

O processo de Scamper se inicia com um brainstorming que é organizado por meio das 7 etapas citadas no tópico anterior. É importante levar em consideração que todas as ideias, por mais mirabolantes que sejam, são válidas.

Quais são os benefícios do método SCAMPER?

Normalmente, uma reunião de brainstorm reúne uma série de colaboradores, com conhecimentos e habilidades diferentes e até de áreas distintas.

Se não houver organização e foco, as chances de acabar o encontro sem nenhuma nova ideia definida ou ainda com várias possibilidades inconsistentes são altas.

Podemos afirmar que o principal benefício da técnica Scamper é: manter um procedimento bem definido para a discussão de novas ideias.

Neste sentido, espera-se que os encontros sejam mais produtivos e ainda auxiliem no desenvolvimento da habilidade criativa dos colaboradores.

Em consequência, a empresa pode colher frutos com a criação de novos produtos e serviços, aumento da produtividade, melhor aproveitamento dos recursos humanos da companhia, entre outros benefícios.

Muitos gestores têm dúvidas de que o scamper seja vantajoso, acreditando que, por ter muitas fases, pode ser um processo demorado. Entretanto, quando aplicado corretamente, a metodologia é rápida e bastante eficaz.

O Scamper é uma técnica eficaz?

Para quem ainda tem dúvidas sobre a implementação desse sistema, saiba que a técnica Scamper é muito eficaz, pois ela possui uma implementação simples e não requer altos investimentos, que pode ser executada de forma rápida.

Essa metodologia foi desenvolvida para gerar novas ideias e não para aplicá-las. Por possuir essas características, ela se tornou uma poderosa ferramenta na mão de gestores bem preparados.

O Scamper se encaixa perfeitamente ao mundo digital, isso porque a internet nos proporciona um ambiente onde podemos mensurar diversos indicadores, de forma precisa e em um curto intervalo de tempo.

Conclusão

A técnica SCAMPER é uma ferramenta utilizada pelo mundo corporativo nas reuniões de brainstorm, desenvolvida inicialmente para estimular a criatividade em crianças e ganhou atenção das empresas, que passaram a aplicar os sete passos do SCAMPER para estimular a inovação e a habilidade criativa de seus colaboradores.

O método tem o objetivo de tornar o encontro mais efetivo e rápido, a fim de que os participantes não percam o foco na resolução do problema em questão.

Com o SCAMPER é possível não apenas encontrar soluções, mas também desenvolver novos produtos e serviços para alavancar o negócio.

Gostou do nosso conteúdo?

Então aproveite para conhecer o GO LEARNING: uma universidade corporativa gratuita e pensada para T&D e RH.

Tenha uma experiência LXP de ensino com acesso livre a cursos certificados, desenvolvidos pelo time de Design Instrucional da Keeps ou em parceria com outros especialistas.

Perguntas frequentes sobre SCAMPER:

O que é o método SCAMPER?

SCAMPER é um acrônimo para sete palavras, quais sejam:

-Substituir.
– Combinar.
– Adaptar.
– Modificar.
– Propor.
– Eliminar.
– Rearrumar.

Essas sete etapas, quando utilizadas de modo consecutivo, possibilita que os possíveis conflitos existentes na empresa sejam solucionados com aperfeiçoamento. O SCAMPER é um instrumento bastante utilizado para a evolução de produtos/serviços e demais procedimentos, como durante a implementação de programas de T&D.

Como elaborar um SCAMPER?

Inicialmente precisamos focar na meta final para que seja resolvida alguma questão organizacional. Ou seja, reconhecer o obstáculo e em seguida estruturar a meta da equipe. Então, o processo é iniciado:

1. S –  a empresa deve definir se fará alguma alteração nas suas produções.
2. C – observar se os produtos/serviços ofertados pela empresa podem ser combinados.
3. A – havendo pequenas alterações, tudo aquilo que a empresa fornece poderá ser inovado quanto às suas finalidades.
4. M – a equipe tira um momento parar analisar o produto/serviço e entender o que precisa ser otimizado.
5. P – a equipe deve se reunir e começar um processo de brainstorming.
6. E – decidir se dentre a totalidade de produtos/serviços algum precisa ser eliminado.
7. R – momento de equiparar toda a produção rumo aos resultados almejados.

Jaya Viana
Redatora, escritora e especialista em Produção em Jornalismo Digital pela PUC Minas. Hoje atuando como Analista de Conteúdo e SEO na Keeps, sendo ainda entusiasta das temáticas sobre RH e T&D, bem como demais conteúdos voltados para a Educação Corporativa.
Continue sua pesquisa
Pesquisar

Está com alguma dúvida? ENTRE EM CONTATO COM A GENTE!

Relacionados

Converse com nossos especialistas

Descubra como nossa plataforma pode transformar sua equipe e impulsionar o crescimento da sua empresa. Agende agora uma demonstração exclusiva e veja como podemos lhe ajudar: