Entre em contato: +55 (48) 99169-2112

Absenteísmo: o que é, como calcular e reduzir esse índice

 Por: |  Publicado em 14/10/2021 |  Atualizado em 17/11/2021 |  Tempo de leitura 6 minutos

Absenteísmo

Absenteísmo

Hoje em dia, um dos maiores desafios do mercado de trabalho e, principalmente, dos líderes do departamento de recursos humanos (RH) é manter o ambiente empresarial atrativo e saudável para todos da equipe. Toda a criação desse cenário motivador e benéfico exige muito mais do que apenas uma boa gestão.

É necessário contar com uma equipe integrada e focada em atingir os mesmos objetivos, sempre de acordo com o propósito e os valores da empresa.

Absenteísmo

A incapacidade de criar esse atrativo diário, dentre outros motivos, causa o que chamamos de “absenteísmo”. Ou seja, a falta de comprometimento com a carga horária determinada na contratação.

Neste post iremos trabalhar a definição específica de absenteísmo no ambiente de trabalho, como ele é ilustrado, calculado e reduzido. Além de exemplificar as situações adversas no absenteísmo, o que deve ser considerado, e como se dá sua classificação diante dos resultados obtidos.

Continue a leitura para aprofundar seu conhecimento e aprender de forma mais concreta os meios de solução para esta problemática organizacional.

O que é absenteísmo?

O termo “absenteísmo”, ou também chamado de “absentismo” no departamento de RH se dá pela ausência em dias de trabalho, atrasos e saídas antecipadas. Isto é, aquele trabalhador que não possui assiduidade em seus horários. Possui o costume de se ausentar algum dia, ou até mesmo sai mais cedo, aumenta o índice de absenteísmo.

O que é absenteísmo

Este, por sua vez, é um valor numérico expresso em forma de porcentagem. Ele relaciona o total de horas de todos os empregados que foram inseridos na contagem e o total de horas de fato trabalhadas. De acordo com os momentos informados nos relatórios de ponto.

Por isso, um mecanismo que contabilize e registre os horários de chegada, saída e de intervalo é tão importante numa empresa. Pois é ele que facilitará todo o processo para chegar no índice de absenteísmo local. Vale também ressaltar que este valor não precisa ser contabilizado de forma íntegra de toda corporativa. A análise pode ser feita através de setores, por equipe, ou em alguns casos, até mesmo de forma individual.

Para isso se faz tão necessária a avaliação de absenteísmo, no mínimo, bimestralmente, para sempre estar em sintonia com todo o ambiente formado.

Absenteísmo nas empresas

Como visto, o absentismo, ou absenteísmo, consiste na falta de comprometimento com todos os horários pré-estabelecidos. Este é um problema muito grande uma vez que pode ser reflexo de uma série de problemas que a empresa pode estar enfrentando, ou que esteja atingindo um determinado grupo de colaboradores.

Absenteísmo nas empresas 
Análise bimestral

Com ele é possível a identificação de problemas específicos de alguns colaboradores, como também situações que afetam um grande número de pessoas. Tendo assim, a possibilidade de resolução ou de investigação, com o intuito de criar uma empresa saudável com abertura para opiniões inovadoras e feedbacks dos próprios integrantes.

O absenteísmo, todavia, não está sempre relacionado ao descontentamento com o ambiente de trabalho ou com sua função em si, pode estar ligada a fatores da área da saúde, de transporte e também familiar.

Seja, portanto, a ausência de transportes coletivos em determinados horários, falta de babás para cuidar dos filhos, ou até mesmo uma doença que impossibilite a presença do colaborador naquele determinado dia. Isto é: fatores que são contados nos índices de absenteísmo, salvo aqueles resguardados por lei.

Absenteísmo nas empresas 
causas absenteísmo

Qual o impacto do absenteísmo?

No mercado de trabalho atual, um alto índice de absenteísmo, além de ilustrar uma problemática, também representa uma grande perda de valores e de produtividade. Uma vez que o colaborador que não exerce suas tarefas nos horários programados pode acarretar em inúmeros outros problemas de produção.

Por exemplo, atraso de entregas ou no atendimento de demandas, falhas de comunicação entre integrantes de uma mesma equipe e muitos outros problemas do nosso cotidiano.

Como calcular o absenteísmo?

Após entender como se dá o absenteísmo, é necessário aprender como colocá-lo em prática dentro da sua empresa. Para isso são feitos cálculos matemáticos que resultarão em um valor dado em porcentagem, sendo este número final, a taxa de absenteísmo da sua organização.

O absenteísmo é calculado a partir da aplicação de uma fórmula básica que depende de outros valores obtidos. Esta é: (TOTAL DE HORAS PERDIDAS ÷ TOTAL DE HORAS CONTRATUAIS) x 100 (THP ÷ THC) x 100.

Como calcular o absenteísmo

Exemplo

– THC: Uma empresa com 15 colaboradores, cada um deles trabalha 8h por dia e em um mês trabalham 20 dias: 15 x 8 x 20 = 2400h por mês;

– THP: Nesta mesma empresa, 8 funcionários faltaram por 2 dias cada um (8 x 2 x 8 = 128, ou seja, 128 horas perdidas por falta no total). Porém 6 colaboradores chegaram 20 minutos atrasados neste mesmo mês (6 x 20 = 120 minutos atrasados no total = 2h). Logo:  128h + 2h = 130h perdidas neste mês;

– Aplicando a fórmula temos:

(130h ÷ 2400) x 100 ≈ 5,4% de absenteísmo nessa empresa;

– Valor dentro da normalidade: até 4%.

O que fazer para reduzir o absenteísmo?

Para reduzir estes números não possui uma regra específica que abordará todas as necessidades da equipe. Para a redução dessas faltas e atrasos é preciso, primeiramente, entender os motivos dessas adversidades. Sem, necessariamente, utilizar recursos mais duros, como advertências ou outros procedimentos que são vistos como “punições”.

Definitivamente, as empresas precisam fugir desse conceito ou abordagem sempre que possível. Afinal, resolver problemas ou conflitos internos de forma eficiente e construtiva é uma das competências essenciais aos bons gestores.

Nesse primeiro momento, é primordial compreender o que se passa com cada colaborador. Pois, na maioria das vezes, este acaba sendo o melhor caminho, ainda que ofereça soluções gradativas, com maior tendência de sucesso.

Ou, pelo menos, com menores chances de atrito ou outros fatores que possam impactar negativamente o clima organizacional.

O que fazer para reduzir o absenteísmo

Outra situação pode ser a criação de campanhas e projetos dentro da própria organização. Atividades que trabalhem a convivência, o bem estar e a comunicação intersetorial. Assim, integra-se toda a equipe em um ambiente onde a hierarquia corporativa abre espaço para uma maior horizontalidade.

Ou seja, para que haja participação ativa dos colaboradores na rotina dessa grande engrenagem pulsante que chamamos de empresa.

Gostou do conteúdo?

Então separamos duas dicas para você:

1 – Visite o Blog do T&D da Keeps e confira dezenas de conteúdos sobre T&D e RH, Gestão, Liderança, Resolução de problemas, Tecnologia e Inovação, Educação Corporativa e muito mais!

2 – Conheça o GO LEARNING: uma Universidade Corporativa gratuita, voltada para T&D e RH, onde você encontra diversos cursos (missões) e conteúdos de microlearning (pulses) desenvolvidos pelos melhores profissionais, em parceria com a Keeps.

Tudo dentro de uma experiência LXP de ensino e com emissão de certificados.

Venha conhecer nossas soluções.

Relacionados

Deixe o seu contato para a nossa newsletter!

Deixe o seu contato para a nossa newsletter!

Todo mês temos um conteúdo exclusivo para você.

Muito obrigado!

×