Scrum: o que é, como usar e quais as principais etapas deste método ágil

Sem tempo para ler?

É sempre comum num ambiente organizacional nos depararmos com acúmulos de tarefas e dificuldades de administrar as prioridades. Como então conseguir cumprir os prazos e entregar resultados positivos sem atrasos? Através da metodologia ágil do Scrum.

O Scrum é geralmente aplicado em tarefas relacionadas a tecnologias e inovações, especialmente no que diz respeito a aprimoramentos de software. Todavia, não é apenas este o objetivo da metodologia, pois pode ser empregada em diferentes programas e planejamentos.

Como entender o Scrum e utilizar suas técnicas na administração de tarefas na sua empresa? Continue lendo nosso artigo e descubra!

O que é o método Scrum?

Scrum é um framework (estrutura) que objetiva entregar resoluções aos gestores para administrar e conduzir as tarefas de seus colaboradores.  É uma das principais metodologias ágeis utilizadas atualmente.

Dentro dessa estrutura, as equipes de cada setor se reúnem para solucionar os desafios, sempre de modo bastante inovador, ajustável e com conclusões eficazes e positivas.

A ferramenta é utilizada através de uma divisão das atividades, feitas por etapas. Cada etapa diz respeito à conclusão de uma demanda.

Cada demanda é direcionada a um colaborador específico, que conclui os objetivos almejados e pontua os prazos de conclusão de modo sistematizado e ordenado.

Quem pode utilizar o Scrum? O método Scrum existe desde a década de 90, mas somente nos últimos tempos passou a utilizado por quase todas as empresas que desenvolvem projetos ágeis.

Quem criou o Scrum?

Quando surgiu o Scrum? O Scrum foi criado por Ken Schwaber e Jeff Sutherland, no ano de 1955. O dois autores escreveram um livro chamado Scrum Development Process, onde explicavam os pilares do método e definiam o Scrum como:

O processo de desenvolvimento de sistemas como um conjunto flexível de atividades que combina ferramentas e técnicas conhecidas e viáveis com o melhor que uma equipe de desenvolvimento pode desenvolver para construir sistemas.

Ken Schwaber e Jeff SutherlandQuem criou o Scrum?

Quais são os três pilares do Scrum?

O Scrum é composto por três pilares essenciais:

– Transparência: todos os procedimentos referentes ao método devem ser transparentes, de modo que todas as pessoas da equipe tenham acesso às informações e saibam como o projeto está sendo desenvolvido, quanto tempo falta para entregar, qual etapa é prioridade etc.

– Inspeção: diz respeito às reuniões de checagem de como o projeto está caminhando, seja através do Sprint Review ou de encontros diários. A equipe se conecta para saber como estão caminhando as etapas, se existe algum empecilho, se tudo está fluindo etc.

– Adaptação: faz parte do enquadramento dos colaboradores no processo do Scrum, tendo como foco a manutenção dos princípios e normas, referentes ao produto e também às inovações.

Quais os papéis principais do Scrum?

São papéis do Scrum os seguintes:

Scrum Master

O que é Scrum Master? É o gestor, personagem que guiará os colaboradores e ajudará na compreensão das etapas, das regras e dos princípios do Scrum.

Geralmente se trata de um indivíduo com bastante experiência prática no método Scrum, pois assume o papel de líder e viabiliza os procedimentos para toda a equipe, de modo que consigam desenvolvê-lo com desempenho inovador.

O Scrum Master é quem simplifica toda a metodologia para os colaboradores parte da equipe.

Product Owner

É quem administra o produto e assume o papel de líder durante as principais decisões relacionadas à produção.

O responsável pelo produto define como tudo será executado, o que deve ser inserido, o que deve ser retirado, o que funciona melhor etc.

Cabe também ao product owner demonstrar à equipe qual o objetivo principal daquele projeto, permitindo que todos os colaboradores tenham ciência daquilo que está sendo produzido, viabilizando o acesso e permitindo opiniões e melhorias.

É também função do product owner dar prioridade ao que está previsto no product backlog (lista de funcionalidades necessárias).

Dev Team

São os colaboradores que atuam na construção do projeto.

É importante destacar que, no Scrum, a equipe, conjuntamente, é quem define como o projeto será realizado.

O recomendado é que o time se reúna e esteja alinhado quanto às formas de conclusão das tarefas, caminhando juntos para realizar os objetivos inicialmente definidos pelo product owner.

Estes acima são os personagens do Scrum.

Como usar o Scrum em um processo?

Onde se utiliza o Scrum? O Scrum é tão adaptável que pode ser utilizado em diversos setores e por vários colaboradores. No entanto, no momento de implementá-lo, alguns pontos devem ser observados.

Domine os seus pilares

Lembra que falamos dos pilares lá no início do texto? Tanto a transparência quanto a inspeção e a adaptação devem ser aplicadas em momentos cotidianos do projeto, pois auxiliam a prática, para que seja cada vez mais positiva e eficaz.

Esteja ciente das etapas

O Scrum é composto por etapas, chamadas de eventos. Quais são essas etapas?

– planejamento de Sprint;

– reunião diária;

– revisão do Sprint;

– retrospectiva.

O que é um Sprint?

No Scrum, os Sprints são os intervalos que a empresa direciona para a realização dos projetos. Os Sprints organizam as tarefas em períodos de tempo definidos, assim não são necessárias tantas reuniões. Porém, quando as reuniões acontecem, são mais céleres e direcionadas.

Etapas do Scrum

Quais as principais etapas do Scrum?

Planejamento de Sprint

Esse planejamento é feito com assiduidade. Pode ser mensal, bimestral, trimestral etc. A cada planejamento de Sprint, a equipe definirá as metas daquele ciclo, viabilizando o que e como os resultados serão entregues.

Todas as etapas do Scrum possuem horas definidas e o Scrum Master, sobre o qual falamos anteriormente, deve estar atento às cargas horárias, buscando sempre zelar pelos prazos.

Reuniões diárias

Essas reuniões devem durar no máximo 15 minutos, direcionando o que cada colaborador deve apresentar no dia seguinte, observando sempre o que foi pontuado na reunião do dia anterior.

O mais usual é que estas reuniões aconteçam sempre no mesmo horário e no mesmo lugar, com perguntas claras e diretas, quais sejam:

– O que realizei no dia anterior e melhorou o caminhar do projeto?

– O que foi programado para concluir a Sprint atual?

– Existem algum empecilho para dar continuidade às minhas tarefas?

Revisão de Sprint e retrospectiva

No momento da revisão do Sprint, é avaliado o que o projeto gerou de positivo até então e o que apresentou de melhorias. Todos os participantes entregam feedbacks das suas atividades. Essa revisão deve durar no máximo 4 horas.

Já a retrospectiva, dura até 3 horas. Durante a retrospectiva, é feita uma avaliação geral do Sprint, analisando o que foi feito de melhoria, o que a equipe entregou com facilidade ou dificuldade e o que existiu de positivo e merece ser agregado de modo definitivo ao método.

O que você acha de iniciar a implementação desta metodologia ágil na sua empresa? Esta tem sido uma característica bastante exigida no mercado atual.

Gostou desse conteúdo?

Então visite o nosso Blog e fique por dentro dos assuntos mais relevantes sobre metodologias ágeis e demais métodos de trabalho eficazes e atuais.

Aproveite para conhecer o que a Keeps tem a oferecer dentro do Go Learning, nossa Universidade Corporativa, e descubra como evoluir nos processos de capacitação e mensuração de resultados, através desse movimento colaborativo social de especialistas em T&D e RH que criaram um ecossistema de conhecimento rico com cursos, webinars, podcasts, livros, ebooks, entre outros objetos educacionais.

Contato

Relacionados

20/05/2022
Análise de causa raiz é uma metodologia que pode ser utilizada e adaptada a vários setores e ocas...
16/05/2022
No cotidiano organizacional é natural que alguns desafios aconteçam, afinal, erros e problemas se...

TRAGA A SUA EMPRESA PARA

A MELHOR LXP DO BRASIL

Capacite mais, em menos tempo e com menor custo.