Tecnologias Educacionais: dicas e tendências para 2022

Sem tempo para ler?

Atualmente, especialmente devido ao intenso avanço tecnológico, o acesso à internet é cada vez mais amplo. Os meios digitais tornaram-se bastante difundidos em variadas esferas, inclusive na educação. No artigo a seguir, trataremos das tecnologias educacionais em seus diversos aspectos.

O que são tecnologias educacionais?

Tecnologias educacionais são instrumentos digitais criados no intuito de trazer melhorias nas técnicas de educação existentes, tanto no ensino quanto na aprendizagem.

Este tipo de tecnologia pretende fortalecer capacidades educacionais e sociais do estudante quanto ao fluxo de referências e discernimento.

A simples utilização de um computador, por um estudante, para a realização de seus estudos e demais necessidades de consulta já demonstra a aplicação de uma tecnologia educacional. 

Ainda que apenas atualmente tenhamos passado utilizar o termo tecnologias educacionais, se pararmos para observar, podemos enxergar sua aplicação na sala de aula há muito mais tempo do que imaginamos.

O conceito de tecnologias educacionais abarca ainda o uso de aparelhos como retroprojetores e impressoras são demonstrações de uma inserção tecnologia que começou há anos e que aos poucos foram substituídas por novos equipamentos, como tablets, smartphones etc.

A partir do momento em que os utensílios acima mencionados conectam-se às intenções pedagógicas, a tecnologia educacional demonstra o dinamismo e a clareza da troca de informações, automaticamente incentivando a independência e inovação dos estudantes.

Os fundamentos das tecnologias educacionais não dizem respeito apenas a aplicativos e aparelhos tecnológicos. Softwares educacionais e sites também são facilitadores na rotina escolar e são utilizados como fontes, tanto para alunos quanto para professores.

Tipos de tecnologias educacionais

São consideradas tecnologias educacionais:

  • Tecnologias físicas – são as reformas de natureza física, material, como instrumentos do tipo: livro, computador, smartphones etc. Geralmente estão relacionadas com a biologia, a química, a física etc.
  • Tecnologias organizadoras – diz respeito ao modo como nos vinculamos com o universo ao nosso redor; ao jeito como toda a produção/ produtividade é organizada.
  • Tecnologias simbólicas – são as tecnologias através das quais as pessoas conseguem comunicar-se. Por exemplo: numerologia, escrita, letras, idiomas, símbolos etc.

Quais as vantagens das tecnologias educacionais?

As tecnologias usadas na educação atuam diretamente na intenção de motivar os estudantes dentro das mais diversas temáticas, tanta na sala de aula quanto através dos métodos inovadores propostos.

Quando a tecnologia é aplicada e passa a fazer parte do cotidiano de ensino em ambientes educacionais já cansativos, onde apenas o professor tinha voz e autonomia, um imenso leque de novas possibilidades é apresentado ao estudante.

Com o uso de tecnologias educacionais, os estudantes alcançam a versatilidade, sendo capazes de escolher as temáticas que casam com seus desejos e deveres, passando então a ter participação ativa no processo de ensino e alicerçando seus futuros conceitos e percepções.

Podemos citar ainda como características das tecnologias educacionais as seguintes:

– acesso instantâneo a um amplo compilado de conhecimentos;

– capacidade de acessar os conteúdos de seu interesse em qualquer lugar no qual disponha das tecnologias necessárias, no momento em que melhor se encaixar em sua rotina;

– distribuição de informações, facilitando o trabalho conjunto e colaborativo;

– exame alternativo dentro de ambientes digitais;

– aprendizado individualizado onde o estudante coordena seu próprio ritmo de estudo etc.

Tendências em tecnologias educacionais

Quais são as novas tecnologias da educação? É cada vez maior a propagação do ensino híbrido nas instituições de ensino, o que possibilita a ampliação de campos no mercado educacional e a expansão de ferramentas digitais.

Algumas das principais dicas de tecnologias educacionais que vêm demonstrando ser mais interativas e capazes de estimular o aprendizado são as seguintes:

Chatbots

Chatbot é um termo originário do inglês. Chat significa conversar e bot significa robô.

O chatbot é um software desenvolvido com a função de possibilitar a interação digitalizada, seja através de mensagem de texto ou através de mensagem de voz.

Por tratar-se de uma inteligência artificial, o chatbot é capaz de enviar retornos eficazes aos questionamentos dos estudantes, especialmente aqueles que lhes são mais recorrentes.

Com esse dispositivo, o estudante recebe auxílio nas suas dúvidas, nos possíveis reexames, nas anotações etc.

Caso durante a utilização do chatbot o estudante necessite de um maior aprofundamento, um orientador destinado a acompanhar sua programação poderá auxiliar.

Gamificação

Gamificar nada mais é do que utilizar-se de jogos digitalizados para auxiliar o aprendizado.

Com esta ferramenta, os estudantes, individualmente ou em equipes, tornam-se mais envolvidos e comprometidos no alcance de suas metas.

Os jogos entregam resultados positivos, como bônus e pontuações, através das quais pode-se ir para um nível mais avançado, com uma nova fase dentro daquele mesmo game.

Através da gamificação, os métodos de ensino evoluem, tornando-se mais céleres, criativos, maleáveis e comunicativos, incentivando a proatividade e o trabalho em grupos.

Caso uma empresa resolva implantar o sistema de gamificação, deve investir em softwares e plataformas tecnológicas que hospedem de modo intuitivo mecanismos inovadores e didáticos em no universo digital.

Armazenamento em nuvem

Registrar arquivos em nuvem é um método cada vez mais aceito, tanto pelas empresas quanto pelas instituições de ensino.

Como funciona? O estudante pode armazenar e também distribuir os arquivos, tudo feito remotamente, de qualquer localização onde esteja, bastando que exista acesso viável à internet.

Essa é uma tecnologia educacional bastante benéfica. O estudante pode, por exemplo, realizar um trabalho no qual utilize uma variada gama de apps e documentos, sem precisar ocupar espaço no seu dispositivo.

Um dos mais conhecidos e populares programas de armazenamento em nuvem é o Google Drive. Estudantes e professores podem utilizá-lo simultaneamente, tanto para manutenção de arquivos, tarefas e exercícios, como também para gravações de aulas que podem ser assistidas quantas vezes o estudante entender necessárias.

Redes sociais

Por mais inusitado que talvez possa parecer, as redes sociais também se encaixam como tendência de utilização de tecnologias educacionais. Como isso é possível?

Através das redes sociais, os estudantes podem acessar conteúdos diversificados direcionados pelos professores, participar de fóruns, interagir entre si e com o mediador etc.

Nesse ambiente diferenciado, os professores são capazes de realizar novas formas de avaliação de seus estudantes.

São avaliadas suas aptidões, suas curiosidades acerca de temáticas específicas, quais dos métodos aplicados foram melhor desenvolvidos e demais interações.

É valido ressaltar que ainda que as redes sociais sejam uma tecnologia educacional alcançável, os professores devem conferir se todos os estudantes são capazes de acessá-la. Caso contrário, outros meios devem ser obrigatoriamente disponibilizados.

Dispositivos móveis

Notebooks, smartphones e tablets são tecnologias educacionais cada vez mais presentes nas salas de aula.

Esses dispositivos móveis são capazes de promover a interação entre atividades dentro e fora das salas de aula.

Podem ser misturadas diversas ferramentas de ensino, desde que todas possuam ambiência digital, como apps, sites, blogues etc.

Se a instituição de ensino for capaz de comunicar o aprendizado presencial a uma plataforma virtual, o estudante conseguirá reunir os dois ambientes, complementando assim seu conhecimento.

Uma vez que os dispositivos móveis sejam parte da rotina de ensino, todos os projetos da escola devem ser conduzidos de modo que as ferramentas digitais sejam utilizadas em conjunto com todas as demais tarefas realizadas presencialmente.

Realidade virtual e realidade aumentada

Realidade virtual é quando são empregadas tecnologias de simulação realistas. Nesse tipo de realidade, o estudante consegue imergir na experiência de modo que seja conectado a outro ambiente, como enxergar-se em outros lugares, séculos etc.

Realidade aumentada é quando os meios e métodos digitalizados conseguem ser integrados aos métodos cotidianos.

Assim, o estudante é capaz de conectar-se através de linguagens peculiares que possibilitam vivências inéditas no seu aprendizado, dentro da sala de aula ou não.

Programação e robótica

Tanto a programação quando a robótica vem ganhando cada vez mais espaço dentre as tecnologias educacionais.

A programação surge como meio de motivar a capacidade de raciocínio lógico do estudante, bem como ajuda na evolução de sua sagacidade na elucidação de questões divergentes.

A robótica, por sua vez, é uma tecnologia educacional capaz de conectar o digital e o real no mesmo lugar, através de máquinas cada vez mais inovadoras e interativas.

Ambas as áreas são responsáveis por acender no estudante a curiosidade científica em setores como a matemática, a engenharia, a física etc.

Com essas tecnologias educacionais, a vivência estudante x instituição de ensino insere melhorias na rotina de aprendizado, e demonstra qual o melhor caminho a ser seguido após análise das características de cada grupo, inserindo com cautela as mudanças e renovações solicitadas.

Como as tecnologias educacionais foram inseridas nos ambientes de ensino

Por que usar a tecnologia na educação?

As tecnologias educacionais passaram a ser inseridas diante da atualização dos métodos de ensino ao redor de todo o mundo. A partir do momento em que mostraram-se benéficas e capazes de desenvolver e estimular os métodos de ensino, foram adotadas de forma gradual, auxiliando o estudante em todas as etapas do aprendizado.

Toda essa inovação de ensino e tecnologias educacionais, entretanto, não ocorreu de modo aleatório. Uma vez que a instituição de ensino decida aplicar a tecnologia educacional, deve antes hospedar uma plataforma capaz de atender a todos os ensejos desta modificação.

Com uma assessoria pedagógica capaz de auxiliar todos os passos de inserção das inovações, as ferramentas instaladas e desenvolvidas serão facilmente manuseadas pelos colaboradores e estudantes.

Nenhuma das alterações, todavia, devem ser realizadas de uma vez, e sim gradualmente, entregando a todos os envolvidos a capacidade de se adaptarem.

A partir de então, a incorporação das tecnologias educacionais será cada vez mais um facilitador de aprendizado e ensino.

Gostou do nosso conteúdo?

A Keeps desenvolve as principais Tecnologias Educacionais, que serão tendência em 2022 e nos próximos anos, com uma robusta plataforma LXP, App gamificado e capacitação via WhatsApp.

Nunca foi tão simples criar cursos e treinamentos, ou implantar uma Universidade Corporativa. Conheça o Konquest, o GameUp e o SmartZap.

Contato

Relacionados

20/05/2022
Análise de causa raiz é uma metodologia que pode ser utilizada e adaptada a vários setores e ocas...
16/05/2022
No cotidiano organizacional é natural que alguns desafios aconteçam, afinal, erros e problemas se...

TRAGA A SUA EMPRESA PARA

A MELHOR LXP DO BRASIL

Capacite mais, em menos tempo e com menor custo.