keeps logo
Desenvolvendo e impulsionando conhecimento

Inteligências Múltiplas: o que é e como aplicar a teoria de Gardner

Início » Capacitação de Adultos » Inteligências Múltiplas: o que é e como aplicar a teoria de Gardner

Sabemos que nem todas as pessoas são capazes de assimilar os diversos conteúdos de alguma matéria, bem como de dissertar acerca de temas variados. A teoria das inteligências múltiplas surge justamente para nos ajudar a entender os modos através dos quais podemos utilizar nossa capacidade de aprendizado.

A inteligência humana é geralmente condicionada a avaliações escolares e os mais variados testes de quociente de inteligência (QI). Esses tipos de exames utilizam-se da performance momentânea das pessoas para quantificar, através de fórmulas matemáticas, o quanto determinado indivíduo é inteligente. 

No entanto, é realmente esse o modo mais eficaz de se mensurar as capacidades intelectuais de uma pessoa? A teoria das inteligências múltiplas veio justamente para avaliar e compreender os diversos meios de funcionamento da capacidade de cognição humana. Continue a leitura e descubra mais sobre o funcionamento dessa teoria e seus ponto mais importantes!

O que são as inteligências múltiplas?

Inteligências múltiplas, conceito derivado da teoria das inteligências múltiplas, é um conceito utilizado para retratar os mais variados comportamentos através dos quais as pessoas expõem suas habilidades de cognição, cada uma de seu próprio modo individual.

Inteligências Múltiplas: o que é e como aplicar a teoria de Gardner

O que é a teoria das inteligências múltiplas?

Esta teoria entende que o ser humano é capaz de desenvolver oito tipos de inteligências. 

Todavia, na prática observada, nem todas as pessoas possuem esses oito tipos, geralmente apresentando capacidade de desenvolver uma ou duas dessas inteligências.

Por exemplo, uma pessoa que tem facilidade com texto pode apresentar muita dificuldade com música. Ou uma pessoa muito boa em matemática pode não conseguir desenvolver habilidades com desenhos etc.

A teorizaras inteligências múltiplas diz que cada pessoa aprende individualmente de modo particular.

Quem criou a teoria das inteligências múltiplas?

A teoria foi desenvolvida pelo psicólogo Howard Gardner, professor da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. 

Sua teoria das inteligências múltiplas foi responsável por viabilizar espaços de ampla divulgação dos seus estudos, passando a ser internacionalmente adotada, sobretudo por profissionais da pedagogia e professores.

Segundo Gardner, todas os seres humanos desenvolvem capacidades particulares e são capazes de desenvolver competências em diferentes vertentes da aprendizagem. 

Cada uma dessas vertentes diz respeito a uma espécie de inteligência que o indivíduo pode desenvolver com o passar do tempo. 

Quando e como surgiu a teoria das inteligências múltiplas?

A teoria das inteligências múltiplas de Gardner foi desenvolvida no final do século XX, quando o psicólogo passou a estudar a capacidade de cognição humana com maior ênfase.

Durante seus estudos em níveis de pós-graduação, Gardner, em análise das teorias de Piaget, avançou em sua tese, que ganhou cada vez mais alcance. Então, como desenvolver as inteligências múltiplas?

Em meio aos questionamentos que apareciam, o autor passou a questionar os métodos de avaliações de QI como fonte para mensurar a inteligência dos indivíduos.

Foi então que observou e entendeu o seguinte ponto: todo ser humano é diferente, possuindo individualidades, capacidades e habilidades próprias. Isto posto, seus desempenhos em determinadas áreas nunca será igual. 

Quais são as inteligências múltiplas de Gardner?

Quais são as inteligências múltiplas de Gardner?

Inicialmente as inteligências foram classificadas em sete: lógico-matemática, linguística, interpessoal, intrapessoal, corporal, espacial e musical. 

Em seguida, após algumas práticas, criou-se também a inteligência naturalista. Então, quantas são as inteligências múltiplas? Atualmente, podemos concluir que existem nove tipos. Mas como aplicar e como identificar as inteligências múltiplas? 

Tipos de inteligências múltiplas:

Tipos de inteligências múltiplas:

Inteligência lógico-matemática

Esse tipo de inteligência refere-se às capacidades que os indivíduos têm de desenvolver raciocínios lógicos, construindo definições matemáticas.

Geralmente, seres humanos capazes de elaborar a inteligência lógico-matemática resolvem com naturalidade questões referente às áreas de exatas, demonstrando grande habilidade com cálculos, por exemplo.

Ao longo dos anos, essa foi a inteligência através da qual as avaliações de QI eram elaboraras, sendo mesmo considerado método padrão de testes cognitivos.

Inteligência linguística

Ao falarmos em inteligência linguística, estamos falamos sobre habilidades comunicativas, seja ela escrita ou falada, como por exemplo a aptidão para aprender um novo idioma.

Aqueles profissionais que atuam como professores de linguística, escritores, relações internacionais etc., geralmente são pessoas com propensão a apresentar elevados gabaritos linguísticos.

Inteligência espacial

Também chamada de inteligência visual, essa é uma inteligência relacionada ao talento de compreender e elaborar imagens.

Essa aptidão se dá através da capacidade de identificação de cores, formas, estruturas e demais possibilidade de utilização de algum espaço.

A inteligência espacial é um tipo de inteligência que é geralmente desenvolvida por indivíduos que atuam em áreas como artes visuais, designer etc.

Importante ressaltar que, para utilizar esse método de cognição, deve haver intensa inspiração para que o entendimento visual seja explorado em todas as suas possibilidades. 

Inteligência físico-cinestésica

A inteligência físico-cinestésica está relacionada às percepções de movimentos corporais e à capacidade de executá-los. 

Usualmente, esse tipo de inteligência está conectado a profissões como bailarinos, esportistas etc.

Tudo aquilo que consegue entregar ao indivíduo alguma noção acerca do próprio corpo e como pode conhecer seus limites através do movimento, é considerado inteligência físico-cinestésica.

Inteligência interpessoal

Interpessoal é um tipo de inteligência onde a pessoa consegue argumentar, convencer e entender o próximo através da simples comunicação.

Indivíduos com habilidades de oratória, que possuem carreiras públicas, que lidam diretamente com pessoas, como professores, palestrantes, psicanalistas etc., são aqueles com maior propensão a elaborar a inteligência interpessoal.

Inteligência intrapessoal

Esse tipo de inteligência está intimamente vinculado ao autoconhecimento. A pessoa conectada ao seu lado interno, capaz de analisar os sentimentos, anseios, medos, necessidades é uma pessoa com inteligência intrapessoal.

Para que esse tipo de cognição seja elaborado, existem métodos eficazes, como terapia, ioga, meditação etc.

Inteligência musical

Geralmente desenvolvida por músicos, produtores artísticos etc., a inteligência musical é a habilidade de captar estímulos sonoros, aprender a tocar um instrumento e tudo aquilo que tenha conexão com artes musicais.

Inteligência naturalista

Essa foi a última classificação entre os tipos de inteligências múltiplas com Howard Gardner.

A inteligência naturalista nada mais é que a habilidade de relacionar-se com a natureza em si, como contatos com animais, plantas, flores, terra etc.

É o tipo de inteligência de profissionais botânicos, geólogos, agricultores e todos aqueles que mergulham em relações de cultivo e preservação, sejam ou não intelectuais da área.

Inteligência existencialista

Esse modelo de inteligência foi o último modelo a entrar na estrutura desenvolvida por Gardner.

A inteligência existencialista está relacionada àqueles indivíduos que fazem interrogações acerca de questões existencialistas, cosmológicas, universais e demais áreas semelhantes que se conectam.

Os filósofos geralmente são pessoas com espírito existencialista. E para que esse tipo de inteligência se desenvolva, geralmente são utilizadas estratégias que possibilitam que o indivíduo se interrogue acerca de questões do dia a dia, por exemplo.

Para que servem as inteligências múltiplas?

Inteligências Múltiplas: o que é e como aplicar a teoria de Gardner

Segundo Gardner, não podemos nos basear somente no meio acadêmico para mensurar a inteligência de alguém.

Ou seja, deve ser levado em conta as demais capacidades que a pessoa apresentar e sempre considerá-las durante as análises.

Então, reconhecer a teoria das inteligências múltiplas é importante, pois serve para diminuir o preconceito e abre oportunidades para as pessoas que têm uma inteligência lógico-matemática menor — que costuma ser o aspecto mais valorizado.

Portanto, ao adotar esse conceito, é possível entender que as pessoas aprendem de forma diferente e, consequentemente, abrimos portas para outras inteligências e também, para traçar novos caminhos de aprendizado.

As escolas, normalmente, priorizam mais o desenvolvimento das inteligências lógico-matemática e linguística, entretanto, as atividades multidisciplinares também são positivas. Atividades de dança, música e artes plásticas, jogos cooperativos e estímulo à interação com a natureza são exemplos de ações que ajudam a ampliar outras inteligências.

Como estimular as inteligências múltiplas?

Como sabemos, todos temos aptidão para desenvolver algum tipo de inteligência múltipla. Sendo assim, como podemos estimular e desenvolver nosso lado inteligente?

Começando pelo exemplo dos alunos, a escola tem um papel significativo para o desenvolvimento das inteligências múltiplas, adotando atividades multidisciplinares que incentivem as capacidades intelectuais dos alunos gradativamente e coloque-as em prática.

Sendo assim, o melhor caminho para estimular o desenvolvimento de diferentes tipos de inteligências nas crianças, é permitir que elas expressem livremente seus desejos e aptidões.

Uma alternativa para as escolas inovadoras, por exemplo, pode ser implementar currículos interdisciplinares, com propostas pedagógicas que utilizam metodologias ativas de aprendizagem e que colocam o aluno no centro do processo de ensino.

Para isso, o papel do professor dentro de sala de aula é modificado, onde o educador passa a assumir um lugar de orientador e facilitador do processo de ensino, ajudando a criança a encontrar e desenvolver suas habilidades.

O estímulo ao desenvolvimento integral do aluno também deve fazer parte das avaliações de aprendizagem.

Todavia, estimular as inteligências múltiplas é algo que pode ser feito durante toda a vida, inclusive na fase adulta.

No ambiente empresarial, por exemplo, a liderança pode propor estratégias que ajudem na identificação das inteligências múltiplas nos colaboradores e ajudar a evolui-las.

Uma forma de fazer isso é analisando os perfis comportamentais dos colaboradores, seja através de avaliações ou de programas facilitadores que possibilitam entender os detalhes, personalidades, habilidades e quais as inteligências apresentadas que devem ser estimuladas.

Realizar esse tipo de análise é fundamental, pois permite que o colaborador indicado para desempenhar determinada funções atue na função que melhor se encaixa.

Essa é uma estratégia que acaba sendo benéfica, tanto para o colaborador quanto para a empresa.

O colaborador, quando focado no processo de autoconhecimento, é capaz de avaliar por si mesmo suas características e entender os tipos de inteligências que melhor conversam com sua personalidade.

Isso facilita todos os seus caminhos profissionais e, obviamente, aprimora suas estradas pessoais.

Conclusão

A partir da leitura desse post, você aprendeu que o ser humano é capaz de desenvolver diferentes tipos de inteligência ao longo da vida e que o domínio de uma área do conhecimento não pode ser diminuído pela dificuldade em outra.

Então, como aplicar as inteligências múltiplas? Todas as pessoas são plenamente capazes e inteligentes, basta que estejam aptas a desenvolver um ou mais tipos de inteligências, desde que recebam o estímulo necessário para tanto.

Gostou do nosso conteúdo?

Aproveite para conhecer o Go Learning: uma Universidade Corporativa gratuita, criada pela Keeps e pensada para T&D e RH. Lá você encontra uma série de cursos certificados, com as soft skills mais importantes para o seu desenvolvimento pessoal e profissional, sendo uns dos facilitadores para a evolução das inteligências múltiplas.

Perguntas frequentes sobre Inteligências Múltiplas:

O que é a teoria das Inteligências Múltiplas?

A teoria das Inteligências Múltiplas foi desenvolvida pelo psicólogo Howard Gardner junto a uma equipe de pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Essa teoria procura expor os meios através dos quais cada indivíduo manifesta suas habilidades de cognição. Segundo Gardner, todas as pessoas apresentam talentos e comportamentos singulares, dominando diferentes áreas do conhecimento de diferentes formas. Entendendo isso, ele classificou vários tipos de inteligência às quais podem ser despertadas em pessoas diferentes.

Quais são as 8 Inteligências Múltiplas?

1. Lógico-matemática: geralmente é despertada naquelas pessoas com facilidade em questões geométricas, sejam elas da informática, física, química, engenharias em geral etc.
2. Linguística: é aquela que vai sendo desenvolvida com o tempo, como as habilidades de ler, escrever, memorizar.
3. Espacial: quando a pessoa tem facilidade na leitura de gráficos, consegue se localizar, encontrar direcionamentos, entender imagens etc.
4. Físico-cinestésica: é geralmente encontrada em bailarinos, atletas, pessoas com a habilidade de entender os movimentos dos seus corpos e executar essa proposta.
5. Interpessoal: está relacionada à comunicação, capacidade de expressão, de conectar pessoas, geralmente presente em psicólogos, professores etc.
6. Intrapessoal: é o modo através do qual o indivíduo enxerga a si mesmo, como lida com seus sentimentos, desenvolvem seus valores. Presente na maioria das vezes em escritores, místicos etc.
7. Musical: habilidade de ter algo despertado em si através dos sons, movimentando-se através das músicas, conseguindo tocar instrumentos com facilidade.
8. Naturalista: facilidade em conectar-se à natureza, entender-se parte da fauna, da flora e manter contato com tudo aquilo que emana de modo natural e simples.

Jaya Viana
Redatora, escritora e especialista em Produção em Jornalismo Digital pela PUC Minas. Hoje atuando como Analista de Conteúdo e SEO na Keeps, sendo ainda entusiasta das temáticas sobre RH e T&D, bem como demais conteúdos voltados para a Educação Corporativa.
Continue sua pesquisa
Pesquisar

Está com alguma dúvida? ENTRE EM CONTATO COM A GENTE!

Relacionados

Converse com nossos especialistas

Descubra como nossa plataforma pode transformar sua equipe e impulsionar o crescimento da sua empresa. Agende agora uma demonstração exclusiva e veja como podemos lhe ajudar: