Panorama do Treinamento no Brasil 2022/2023

Início » T&D » Panorama do Treinamento no Brasil 2022/2023

Você já pensou numa forma de avaliar se suas estratégias de Treinamento e Desenvolvimento correspondem àquelas existentes no mercado? Parece difícil, não é mesmo? Mas não é! Basta que você acompanhe a pesquisa do Panorama de Treinamento no Brasil.

Há 17 anos, a Integração Escolas de Negócio e a Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento – ABTD, junto com a Carvalho & Mello, realizam anualmente uma pesquisa acerca do panorama do treinamento no Brasil.

Panorama do Treinamento no Brasil 2022/2023

Todo o foco dessa pesquisa está na intenção de entregar dados que facilitem as decisões estratégicas de T&D a serem tomada na sua empresa.

Indicadores de investimento anual em T&D

Investimento por colaborador

No Brasil, a média de investimento por colaborador voltou a subir, tendo uma evolução de 34%, o que pode ser comparado ao valor investido antes do período pandêmico dos últimos anos.

A média atual de investimento por colaborador no panorama de treinamento é de R$ 1.012.

Investimento sobre a folha de pagamento anual

Aqui tivemos um aumento de 2,31% no último ano.

Média de investimento anual por porte da empresa

  • De 101 a 500 colaboradores: R$ 413.190
  • De 501 a 1.000 colaboradores: R$ 918.651
  • De 1.001 a 5.000 colaboradores: R$ 1.327.660
  • De 5.001 a 10.000 colaboradores: R$ 5.350.159
Média de investimento anual por porte da empresa

Esse tópico ajuda você a definir como sua empresa se encaixa nesse comparativo. Mas quais são os critérios utilizados para definir a verba anual para T&D dentro do panorama do treinamento no Brasil? Te explicamos a seguir!

Verba anual para T&D: principais critérios de definição

  • Previsão: 53%.
  • Levantamento de Necessidades de Treinamento – LNT: 48%.
  • Planejamento estratégico: 45%.
  • Plano de Desenvolvimento Individual – PDI: 29%.
Verba anual para T&D: principais critérios de definição

Volume de T&D realizado de acordo com o Panorama do Treinamento no Brasil

Quem realiza a gestão do T&D nas empresas, geralmente tem esse como um dos indicadores mais importantes: quantas horas de treinamento o colaborador gasta anualmente.

A média atual é de horas é de 17, segundo a pesquisa de panorama do treinamento no Brasil. Por mais que esse número ainda seja baixo, ele vem se alterando anualmente.

Antes da pandemia, a média de horas estava em queda e, durante a pandemia, passou a subir, indo para 19 horas segundo o panorama de treinamento 2020/2021.

  • 15 horas, em 2019/2021.
  • 18 horas, em 2018/2019.
  • E 21 horas em 2017/2018.

Entretanto, voltou a cair. Ainda que bastante utilizado, vale ressaltarmos que esse indicador faz a mensuração apenas da quantidade, deixando de fora a análise de da qualidade dos treinamentos.

Para conhecer os 10 indicadores de T&D mais utilizados pelas empresas, clique aqui.

Dimensão da área de T&D de acordo com o Panorama do Treinamento no Brasil

Como eu faço para saber qual é a média do tamanho das equipes de T&D? Nesse caso geralmente são utilizados 2 indicadores:

  • Média dos profissionais de T&D: 5, como média geral para todos os tamanhos de empresa.
  • Número de colaboradores para cada profissional de T&D: empresas de 101 a 500 colaboradores, esse número é de 221. Empresas de 5001 a 10000 colaboradores, a média é de 1821 colaboradores para cada profissional de T&D.
Volume de T&D realizado de acordo com o Panorama do Treinamento no Brasil

Estratégia da área de T&D

Quantas empresas elaboram um orçamento anual definido voltado para o setor de treinamento e desenvolvimento?

Segundo o panorama do treinamento no Brasil, hoje 82% das empresas definem seu orçamento anual de T&D.

Da totalidade de empresas, apenas 38% possuem uma Universidade Corporativa. Mas isso não é uma notícia ruim, olha só, segundo o panorama de treinamento:

  • 2019/2020, esse número era de 20%.
  • 2018/2019, 22%.
  • 2017/2018, 28%.
Quantas empresas elaboram um orçamento anual definido voltado para o setor de treinamento e desenvolvimento

Perceba que, apesar das oscilações, o número atual acaba sendo importante e significativo, demonstrando cada vez mais a relevância das Universidades Corporativas na rotina de treinamento atual.

Ah, por fim, o índice de absenteísmo nas ações de treinamento é de 12%.

Distribuição das ações de T&D segundo o Panorama do Treinamento no Brasil

Qual a prioridade das empresas ao investir em T&D?

A distribuição por público, de acordo com o panorama do treinamento no Brasil, funciona assim:

Em relação ao treinamento formal:

  • Gerência e supervisão: 33%.
  • Alta liderança: 18%.
  • Não líderes: 49%.

Podemos notar que, com base nos dados acima, e divisão entre líderes e não líderes tende a ser equilibrada.

Por conteúdo

Esse ano, um dos grandes destaques de conteúdo de T&D no panorama do treinamento no Brasil, tanto no setor de indústria, serviço e administração pública, o tema em comum é a saúde mental.

Mas o foco inicial ficou assim:

  • Indústria – cultura.
  • Serviço – comunicação.
  • Comércio – cultura.
  • Administração pública – transformação digital.

Distribuição do treinamento por forma de entrega

Esse é um ponto que merece ser analisado com atenção, pois antes da pandemia, 71% dos treinamentos eram realizados de forma presencial.

Com a pandemia, esse número se inverteu e permanece constante. Em 2022, o treinamento presencial cresceu apenas 6% em relação ao treinamento à distância.

  • 33% dos treinamentos acontecem de forma presencial.
  • 67% online ou EAD.

Desses, podemos analisar que:

  • 36% são autotreinamentos, geralmente assíncronos.
  • 64% são realizados por professores, de forma presencial ou online/ao vivo.

Nos anos anteriores, o panorama do treinamento no Brasil era o seguinte:

  • 2019/2020: 71% do treinamento era presencial.
  • 2018/2019: 62% do treinamento era presencial.
  • 2017/2018: 56% do treinamento era presencial.
Distribuição do treinamento por forma de entrega

As inovações tecnológicas das plataformas de capacitação são as principais responsáveis por essa mudança nas tendências de T&D.

Ações de treinamento mais realizadas no local de trabalho

Nesse ponto, observamos que as principais forma de treinamento on the job se dão da seguinte forma:

  • 61% acontece entre os colaboradores, realizando trocas de conhecimento pessoalmente.
  • 44% acontece entre os colaboradores, porém realizando trocas de forma online ou de redes sociais internas, ou seja, através da tecnologia.

Quais são os métodos utilizados para avaliar os projetos de treinamento das empresas?

  • Avaliação de reação: 68% das empresas priorizam esse método.
  • ROI (Retorno sobre o investimento): apenas 2% das empresas utilizam.

Mas quais são os indicadores mais utilizados dentro de cada setor de empresas no Brasil?

Segundo o Panorama do Treinamento no Brasil, no comércio:

  • Absenteísmo: 29%.
  • Clima organizacional: 36%.
  • Indicadores e negócio (KPI): 29%.

Na indústria

  • Aplicabilidade: 34%.
  • Cumprimento do plano de treinamento: 34%.
  • Indicadores e negócio (KPI): 30%.

No serviço

  • Clima organizacional: 24%.
  • Cumprimento do plano de treinamento: 29%.
  • Melhoria de processos: 22%.

Conclusão quanto ao Panorama do Treinamento no Brasil atual

Analisando os resultados desse panorama de treinamento 2022/2023, observamos que, comparado aos anos anteriores, muitos indicadores e resultados se assemelham àqueles referentes ao período anterior à pandemia.

Os indicadores financeiros voltados para a área de T&D aumentaram, porém, as horas anuais de treinamento, avaliada por colaborador, teve uma queda.

Um ponto importante que merece destaque é que, em relação aos programas de capacitação, o EAD online/digital/ao vivo/ assíncrono continua se consolidando, sem abrir espaço para o crescimento do presencial novamente.

Isso é uma oportunidade para repensarmos como vem caminhando a gestão do T&D nas empresas, e quando deve passar a ser investido no engajamento dos colaboradores e na interatividade relacionada aos projetos de treinamento e desenvolvimento.

Como fazer as empresas enxergarem o quanto é essencial e relevante apostar e investir no setor de T&D? Certamente é a partir daí que tudo começará a evoluir de forma eficaz e positiva!

Jaya Viana
Redatora, escritora e especialista em Produção em Jornalismo Digital pela PUC Minas. Hoje atuando como Analista de Conteúdo e SEO na Keeps, sendo ainda entusiasta das temáticas sobre RH e T&D, bem como demais conteúdos voltados para a Educação Corporativa.
Continue sua pesquisa
Pesquisar

Está com alguma dúvida? ENTRE EM CONTATO COM A GENTE!

Relacionados

Converse com nossos especialistas

Descubra como nossa plataforma pode transformar sua equipe e impulsionar o crescimento da sua empresa. Agende agora uma demonstração exclusiva e veja como podemos lhe ajudar: