keeps logo
Desenvolvendo e impulsionando conhecimento

Estrutura Matricial: o que é, características e vantagens

Início » Estruturas Organizacionais » Estrutura Matricial: o que é, características e vantagens

A Estrutura Matricial, também conhecida como estrutura matricial de projetos, é um modelo de gestão que, se bem aplicado, poderá tornar seu time de colaboradores mais produtivos e organizados. Isso se dá pelo fato de que os colaboradores se reportam a dois gerentes diferentes que podem auxiliá-lo nas rotinas e tarefas diárias. Ainda, a Estrutura Matricial conta com equipes colaborativas das mais variadas especialidades.

Fato é que toda a empresa, seja grande ou pequena, possui necessariamente algum tipo de hierarquia. Em outras palavras, um organograma. Esse cronograma será responsável por delimitar e definir as funções e os cargos dos departamentos. Conforme essa segmentação ocorre, percebe-se algumas diferenças nos seus formatos.

Nesse artigo, explicaremos o que é Estrutura Matricial e seu diferencial perante outros modelos organizacionais mais clássicos. Para descobrir o que é e quais são os benefícios de se aderir a uma estrutura ou organograma matricial, siga a leitura!

O que é Estrutura Matricial?

A Estrutura Matricial é considerada moderna e bastante flexível. Foi pensada para empresas de qualquer segmento e de qualquer porte, porém, que tenham várias categorias de produtos ou que desenvolvam vários projetos concomitantes.

O conceito de Estrutura Matricial ganha força justamente por conta dessa flexibilidade frente às outras estruturas organizacionais.

Nela, cada setor estará subordinado à sua respectiva gestão, mas também ao líder do projeto, tornando os colaboradores subordinados duas vezes.

O que é Estrutura Matricial?

Ela é a opção ideal para empresas que trabalham com projetos que demandam a participação de colaboradores de diversos departamentos ou que utilizam equipes multidisciplinares.

Uma Estrutura Matricial forte e bem desenvolvida dará a possibilidade para as empresas investirem não só na especialização setorial, como na inovação e na flexibilidade de projetos autônomos.

Características da Estrutura Matricial

Nesse ponto, surgem as seguintes questões: afinal, como funciona a Estrutura Matricial? Ou, como se caracteriza uma Estrutura Matricial?

Preparamos uma lista com as 5 principais características da Estrutura Matricial, confira:

  1. Interdependência e mutualidade entre as áreas de atuação;
  2. Fluidez para tornar os colaboradores mais eficientes;
  3. Autonomia e participação elevada dos colaboradores de hierarquias mais baixas;
  4. Estrutura organizacional orientada para projetos; e por fim
  5. Flexibilidade quanto a mudanças na equipe.

Por conta das várias especialidades reunidas num mesmo time, os colaboradores se veem mais dependentes dos seus colegas e dispõe de um time mais especializado na resolução dos desafios conjuntos.

Contar com sua equipe na hora de resolver os desafios e atingir as metas torna o trabalho mais fluido e cooperativo, criando uma cultura organizacional mais colaborativa.

Estrutura Matricial: vantagens e desvantagens

Como qualquer sistema organizacional, a Estrutura Matricial de uma empresa apresenta vantagens e desvantagens.

Nas empresas cujos sistemas de trabalho são orientados por projetos, este modelo de gestão se destaca. Veja a seguir suas principais vantagens e suas possíveis desvantagens.

Estrutura Matricial: vantagens e desvantagens

Principais vantagens

Maior produtividade

Por conta da divisão de responsabilidades, haverá um elevado grau de produtividade dos colaboradores. A rotina diária será menos burocrática.

Maior agilidade

Por existirem dois gerentes, a celeridade na tomada de decisões é muito mais rápida.

O responsável pelo projeto poderá fazer alterações sem consultar outros gerentes.

Maior flexibilidade

Os colaboradores poderão ser melhor administrados ao se concentrarem em seus talentos e em suas competências, em vez de uma simples divisão setorial.

Maior engajamento

Na Estrutura Matricial, a dinâmica de trabalho permite que os colaboradores se envolvam mais em suas respectivas atividades.

Maior controle nos resultados

Por conta da existência de dois gerentes o acompanhamento dos resultados será facilitado.

Fortalece a interação entre os setores

Por meio da formação de equipes multidisciplinares, o relacionamento entre os setores será mais próximo.

Unir colaboradores de departamentos diferentes é elementar para que conexões sejam estabelecidas.

Ainda, a Estrutura Matricial permite que os profissionais desenvolvam competências diferentes, pois atuarão em seus setores de origem e em projetos diversos.

Possíveis desvantagens

Ideias conflitantes

Os gerentes podem entrar em discussões por conta de conflitos entre suas ideias, todavia, ter um objetivo claro e manter uma boa comunicação entre a equipe pode ser a saída.

Falta de clareza na hierarquia

Os colaboradores poderão se equivocar em relação a qual gestor deverão procurar no dia a dia da empresa.

Aqui, é essencial que esteja bastante claro por quais assuntos cada um responde.

Estrutura Matricial e Horizontal

Estrutura Matricial e Horizontal

Quando uma empresa adota uma estrutura mais horizontal, a sua disposição de colaboradores será feita através do agrupamento de conhecimentos, talentos e competências semelhantes.

Logo, haverá uma maior difusão de conhecimento entre os colaboradores de um mesmo departamento.

Por outro lado, embora a comunicação interpessoal melhore com o desenvolvimento da empresa, a comunicação setorial enfraquece.

Na Estrutura Matricial a comunicação e a interação entre os colaboradores e entre os setores da empresa se dão de maneira diferente, ela é mais coordenada, como vimos anteriormente.

Estrutura Matricial e Funcional

Um grande teórico da Administração Clássica, Henri Fayol, desenvolveu a estrutura funcional, onde os recursos são organizados por departamento.

Os recursos alocados e as atividades designadas a cada departamento são reportados a um gerente.

As Estruturas Matricial e funcional são próximas pela existência de um gerente para as funções.

Não obstante, a Estrutura Matricial conta com um apoio: um gerente extra que administra os projetos a ele apresentados.

Ademais, o gerente de projetos será o responsável por uma equipe com colaboradores de departamentos distintos, diferente do gerente encontrado na estrutura funcional, que lidera apenas os colaboradores do seu próprio departamento.

Gostou do nosso conteúdo? Então separamos duas dicas para você:

1 – Visite o Blog do T&D da Keeps e confira dezenas de conteúdos sobre T&D e RH, Gestão, Liderança, Resolução de problemas, Tecnologia e Inovação, Educação Corporativa e muito mais!

2 – Conheça o GO LEARNING: uma Universidade Corporativa gratuita, voltada para T&D e RH, onde você encontra diversos cursos (missões) e conteúdos de microlearning (pulses) desenvolvidos pelos melhores profissionais, em parceria com a Keeps.

Tudo dentro de uma experiência LXP de ensino e com emissão de certificados.

Então, tá esperando o quê? Vem pra Keeps e descubra o nosso jeito simples de capacitar!

Perguntas frequentes sobre Estrutura Matricial:

Quais são as características de uma Estrutura Matricial?

A Estrutura Matricial apresenta as seguintes características principais:

– Interdependência e mutualidade entre as áreas de atuação;
– Fluidez para tornar os colaboradores mais eficientes;
– Autonomia e participação elevada dos colaboradores de hierarquias mais baixas;
– Estrutura organizacional orientada para projetos; e por fim
– Flexibilidade quanto a mudanças na equipe.

Quais são os benefícios de implementar uma Estrutura Matricial?

Algumas das principais vantagens de uma Estrutura Matricial são:

1. Maior produtividade: a rotina diária será menos burocrática.
2. Maior agilidade: por existirem dois gerentes, a celeridade na tomada de decisões é muito mais rápida.
3. Maior flexibilidade: colaboradores focados nas competências, em vez de uma simples divisão setorial.
4. Maior engajamento: a dinâmica de trabalho permite que os colaboradores se envolvam mais em suas respectivas atividades.
5. Maior controle nos resultados: por conta da existência de dois gerentes o acompanhamento dos resultados será facilitado.
6. Fortalece a interação entre os setores: permite que os profissionais desenvolvam competências diferentes, pois atuarão em seus setores de origem e em projetos diversos.

Gustavo Formighieri
Possui graduação em Ciências da Computação e é especialista em Gestão de Projetos e Marketing Digital pela FGV, hoje atuando como fundador de COO da Keeps, ajudando as empresas a implantar e operacionalizar processos e ferramentas para capacitação dos colaboradores.
Continue sua pesquisa
Pesquisar

Está com alguma dúvida? ENTRE EM CONTATO COM A GENTE!

Relacionados

Converse com nossos especialistas

Descubra como nossa plataforma pode transformar sua equipe e impulsionar o crescimento da sua empresa. Agende agora uma demonstração exclusiva e veja como podemos lhe ajudar: