Psicologia Organizacional: o que é, para que serve e como aplicar na sua empresa

Início » Psicologia Organizacional » Psicologia Organizacional: o que é, para que serve e como aplicar na sua empresa

Na atualidade, em meio a um mercado com inúmeras possibilidades, é cada vez mais necessária atenção no ambiente organizacional, tanto em relação aos requisitos físicos quanto sociais. A psicologia organizacional aparece como uma estratégia para elaboração de práticas que ajudem a conciliar o bem-estar dos colaboradores de modo que ajude no engajamento do lucro e produtividade almejados pela empresa. Para saber mais, continue a leitura do artigo!

O que é psicologia organizacional?

O que é psicologia organizacional?

Psicologia organizacional é um recorte da psicologia que visa analisar e mapear o comportamento dos colaboradores de uma empresa. Trata-se de uma espécie de psicologia adaptada para a gestão de pessoas ou o RH da organização.

Uma empresa que possui um psicólogo organizacional como parte de sua equipe, é capaz de examinar cada um de seus colaboradores, saber acerca de sua personalidade, como desenvolvem suas habilidades, quais as aptidões etc. Partindo desta linha de análise, aos poucos esse mesmo psicólogo será capaz de fazer o mapeamento com maior alcance, examinando por exemplos as equipes dos diversos setores.

Munido destes resultados, o psicólogo organizacional saberá para onde direcionar os colaboradores, encaixando-os em equipes que se conectem ao seu perfil, utilizando técnicas como o rapport, por exemplo, ou capacitando-o para direcioná-lo a uma equipe que entenda inerente às suas demandas.

Quem pode fazer a psicologia organizacional? Além dos psicólogos, podem ser especialistas também os pedagogos e profissionais de RH, que auxiliam no fortalecimento da cultura organizacional.

Para que serve a Psicologia Organizacional?

O objetivo da psicologia organizacional é entregar resultados cada vez mais otimizados para a gestão de pessoas. Quando o colaborador passa a ter a atenção necessária, a empresa consegue entender e identificar como acolhê-lo e apoiá-lo para que o seu desenvolvimento aconteça com naturalidade e eficácia.

Através da observação do comportamento dos colaboradores no ambiente de trabalho, os psicólogos organizacionais sabem como pode acontecer da melhor forma a contribuição daquele colaborador para resultados positivos e produtivos na empresa.

Todo esse processo é realizado através de acompanhamentos, treinamentos e avaliações.

Qual a origem da psicologia organizacional?

Qual a origem da psicologia organizacional?  Hugo Munsterberg.

A psicologia organizacional surgiu no final no século XIX e primeiras décadas do século XX, junto com todo o processo de industrialização pelo qual o mundo passou. Então quando surgiu a psicologia organizacional no Brasil? Nesse mesmo período.

Todavia, o termo psicologia organizacional passou a ser conhecido apenas após a publicação da obra “Psychology and Industrial Efficiency”, do autor e psicólogo Hugo Munsterberg.

Qual a diferença entre psicologia organizacional e coaching?

É comum existir alguma confusão em relação aos termos psicologia organizacional e coach. Todavia, além de não compartilharem o mesmo conceito, trata-se de conceitos complementares.

O processo de coaching é realizado geralmente por alguém que conhece bastante as operações empresariais, para daí então ser capaz de auxiliar os colaboradores. Esse é o profissional responsável por estruturar os objetivos e assistir os colaboradores para alcançá-los.

Quando o coach realiza seu trabalho junto ao trabalho de um psicólogo organizacional, combinando os dois processos ao desempenho do colaborador, faz com que a empresa entregue resultados cada vez mais positivos.

Qual a diferença entre psicologia organizacional e do trabalho?

Não é difícil encontrarmos por aí alguma confusão acerca dos conceitos de psicologia organizacional e psicologia do trabalho. Mas as duas áreas não sinônimas, veja só:

Psicologia organizacional diz respeito a ações direcionadas à rotina das empresas e de seus colaboradores. O foco é sempre fazer com que essa rotina evolua.

Já quando falamos em psicologia do trabalho, o foco é no indivíduo. O direcionamento do estudo é para entender como o colaborador se relaciona com o ambiente de trabalho e como todo esse processos reflete na sua saúde emocional etc.

Quanto ganha um psicólogo organizacional?

O valor médio do salário de um psicólogo organizacional gira em torno de R$3.590, 53. Todavia, esse valor pode alternar tanto para mais quanto para menos, dependendo sempre do currículo profissional e da experiência para assumir o cargo em questão.

Qual a importância da psicologia organizacional para as empresas?

Qual a importância da psicologia organizacional para as empresas?

Para que uma empresa se mantenha funcionando, os processos que dela dependem devem entregar resultados satisfatórios. Isso acontece desde haja boa qualidade de matéria-prima, manutenções de equipamentos industrializados, análises procedimentais etc. Apenas assim será obtido o rendimento e desenvolvimento que permitam-na ocupar posições de destaque no mercado.

Isto posto, sabemos que nenhuma empresa é capaz de funcionar sem que possa contar com o capital humano. Tudo o que foi citado acima (capital intelectual) não existe sem que um colaborador seja responsável por conectá-las aos seus campos, direcioná-las, manuseá-las, repará-las, observando a execução e eficácia do trabalho a ser entregue.

A psicologia organizacional ou gestão de pessoas, junto ao RH, possui foco nos colaboradores. Essa abordagem reúne vários diagnósticos essenciais que serão aplicados no intuito de proporcionar qualidade e bem-estar no ambiente organizacional. O resultado será invariavelmente positivo, com colaboradores dispostos, motivados e focados na produtividade e eficiência da empresa.

Quais as áreas de atuação da psicologia organizacional?

São considerados ramos da psicologia organizacional (e que podem ser aplicados na sua empresa) aqueles que atuam com:

Quais as áreas de atuação da psicologia organizacional?

Recrutamento e seleção

Nos testes psicológicos/psicotécnicos, a equipe do RH, através de entrevistas ou dinâmicas individuais ou em grupo, utilizam-se da psicologia organizacional para identificar o futuro colaborador que se encaixe no perfil almejado pela empresa. Cabe ressaltar que, testes psicológicos só podem ser realizados por psicólogos.

Treinamento e desenvolvimento

Oferecer suporte durante os programas de treinamento e desenvolvimento é natural na psicologia organizacional. Nesta etapa, o trabalho é realizado visando o desenvolvimento das habilidades e capacidades dos colaboradores, de modo que sejam cada vez mais capazes de ofertar resultados satisfatórios para a empresa.

Gestão de clima organizacional

Através de avaliações, pesquisas e processos criativos, a psicologia é capaz de entender e analisar como resolver conflitos e onde pode ser revigorado ou até mesmo recuperado o clima organizacional e o relacionamento entre os colaboradores.

Eliminar possíveis ruídos de comunicação, prezar pelo equilíbrio nas relações e acompanhar a saúde mental e física dos colaboradores é tarefa da psicologia organizacional.

Planos de cargos e salário e planos de carreira

Analisar os indicadores dos colaboradores, com certa regularidade, entendendo as demandas de cada um e onde se encaixam dentro da empresa, estruturando e mapeando os níveis de evolução individual de cada um é fundamental. Assim, os benefícios são definidos separadamente e cada colaborador terá sua satisfação atendida de acordo com a oferta/demanda pretendida.

Avaliação de desempenho

Receber um retorno dos colaboradores é fundamental para a empresa saber os pontos de manutenção, melhoria, desenvolvimento, cortes etc. Através da avaliação de desempenho tudo isso pode ser trabalhado com clareza.

Cultura organizacional

Como a empresa conduz seus trabalhos? Tudo isso é disposto nos seus valores, nas suas metas e no seu modo de atuar no mercado. Nessa área, os psicólogos organizacionais pesquisam e utilizam-se das ferramentas disponíveis para fazer uma identificação dos problemas existentes e solucioná-los.

Benefícios

Quais benefícios a empresa oferece ao seu colaborador? Auxiliar a rotina do profissional ajuda a organização a apresentar melhores resultados. Benefícios que proporcionem bem-estar físico e mental são alguns dos quais o psicólogo organizacional precisa estar atento para alertar a empresa no provimento dos mesmos.

Cargos e salários

O psicólogo organizacional deve fazer parte da equipe de avaliação e estruturação de funções, pois os cargos e salários devem entregar ao colaborador o devido reconhecimento e valorização dentro daquilo que se propôs a fazer.

Segurança No Trabalho

A psicologia organizacional também atua na área de acidentes de trabalho. Em sua maioria, essas casualidades são causadas por falha humana, seja por falta de manutenção, manejo inadequado, baixa concentração ou problemas emocionais, todos intimamente ligados à psique.

Por meio da psicologia, pode-se compreender e corrigir a raiz de tais imprevistos, seja por avaliação psicológica no recrutamento ou com o treinamento adequado para obter habilidades necessárias para determinada atividade.

Gestão de conflitos

Quando existem conflitos, geralmente o ambiente de trabalho não é saudável, pois pode haver alguma confusão entre as equipes, frequentes ruídos de comunicação, diminuição no rendimento e impactos emocionais.

Por esse motivo, uma gestão de conflitos eficaz ajuda a amenizar esses obstáculos acima, garantindo uma comunicação afetiva e trazendo um clima organizacional positivo.

Avaliação da saúde mental e bem-estar na empresa

Conforme mencionamos em momento anterior, entre as ações executadas pela psicologia organizacional está o objetivo de promover o bem-estar dos colaboradores.

O motivo é que, quando são gerados os indicadores de RH pelos psicólogos organizacionais, um dos principais focos é em relação à saúde ocupacional, analisando o emocional dos profissionais da empresa.

A psicologia organizacional, portanto, faz a verificação da saúde emocional e física dos colaboradores, o que é bastante relevante, haja visto o crescente número de doenças ocupacionais, como a Síndrome de Burnout etc.

Alguns dados reforçam a situação. Segundo a pesquisa Pebmed, que mapeia esses casos, um em cada três trabalhadores brasileiros sofrem com o Burnout, assim ele afeta mais de 30 milhões de pessoas no Brasil.

Como a psicologia organizacional influencia o ambiente de trabalho?

O foco principal da psicologia organizacional é a manutenção do bem-estar no ambiente de trabalho e implementar uma cultura com valores essenciais para um bom relacionamento entre os colaboradores.

O psicólogo organizacional avalia os colaboradores e procura entender e modificar tudo aquilo que não se encaixe no cotidiano laboral. São analisados os seguintes pontos:

  • Perfis de destaque dentre os funcionários da empresa.
  • Como se comportam os profissionais do RH.
  • Identificar quais doenças e transtornos que por ventura o ambiente de trabalho cause.
  • Analisar os motivos de existir uma possível rotatividade e falta de assiduidade.
  • O que mais motiva e entusiasma os colaboradores.
  • Entender as práticas da empresa – precisa ou não de mudança?

Utilizando-se desse tipo de análise, a empresa evolui, o ambiente organizacional se torna positivo e bem avaliado e os colaboradores melhor relacionados.

Quais os benefícios da psicologia organizacional?

Quais os benefícios da psicologia organizacional?

O psicólogo organizacional pode desempenhar suas funções em diferentes desdobramentos do RH, sempre de modo a colaborar para o desenvolvimento de um bom ambiente organizacional. Alguns dos principais benefícios dessa atuação são:

Aperfeiçoamento da produtividade

Trabalhar em um ambiente organizacional onde existem complicações geralmente faz com que a produtividade dos colaboradores caia. Lidar com contratempos e resistências causam um estresse desnecessário e que acaba sendo, posteriormente, dispendioso para a empresa. Se o colaborador tem a saúde mental e física afetadas, consequentemente diminuirá o ritmo da sua produtividade. Junto a isso, relacionar-se com os demais colaboradores também acaba sendo preocupante, o que tende a gerar inúmeros outros inconvenientes.

É aí que entra o psicólogo organizacional, buscando solucionar todas essas questões, entender até que ponto aquilo foi causado pela convivência organizacional e como a empresa pode se tornar um lugar equilibrado e sempre mais produtivo.

Diminuição do turnover

O acompanhamento de um psicólogo organizacional, seja no momento do recrutamento quanto no intuito de oportunizar um ambiente equilibrado, ajuda na diminuição do turnover na empresa. Quando os colaboradores atuam com mais satisfação, conseguem realizar seu trabalho com fluidez e se manter na empresa, evoluindo e evitando despesas com demissões e novos recrutamentos.

Ampliar a motivação

A psicologia organizacional apresenta vários pontos de atuação além dos já citados até aqui, podendo ser implementada inclusive em avaliações de desempenho. Avaliações de desempenho aplicadas com conhecimento aprofundado é um passo positivo para a evolução pessoal e profissional dos colaboradores, aumentando seu entusiasmo e motivação.

Maior engajamento

Quando a empresa e os líderes conhecem bem seus colaboradores, é muito mais fácil mantê-los felizes com o ambiente de trabalho e com a sua função. Por isso, a psicologia organizacional promove mais engajamento – com ela os profissionais são ouvidos!

Redução de custos

Com colaboradores mais produtivos e engajados, a rotatividade tende a baixar, já que você contará com profissionais satisfeitos no trabalho. Consequentemente, você vai reduzir os seus custos com processos de recrutamento e seleção, treinamento e etc.

Ajuste do clima organizacional

Essa é uma outra grande vantagem de contar com a ajuda de um psicólogo dentro da empresa: o clima no ambiente de trabalho fica muito melhor, favorecendo o dia a dia de trabalho, a produtividade, a interação dos colaboradores entre si e com a diretoria.

Isso gera ótimos resultados internos e externos para a empresa, não só em questão de lucro efetivo, mas também de imagem positiva no mercado.

Como implementar a psicologia organizacional na sua empresa?

Agora que você já sabe por que a psicologia organizacional é tão importante, onde você pode aplicá-la e seus principais benefícios, que tal implementá-la na sua empresa? Inicialmente você precisa ter na sua equipe um ou alguns psicólogos organizacionais, que trabalharão junto ao RH, de modo que todos tenham profunda compreensão acerca do tema.

Caso isso não seja possível, você pode pesquisar e realizar consultorias com profissionais que atendam sua demanda. Nessa hipótese, o contratado implementa as mudanças que julgar necessárias, atuando pontualmente e procurando estimular a empresa a dar continuidade às inovações.

Não devemos perder de vista o fato de que os psicólogos organizacionais implementarão alterações na empresa que gerarão algum custo para se tornarem eficazes. Desenvolver esse método na empresa deve ser enxergado como um investimento, uma vez que os colaboradores serão beneficiados com inúmeras melhorias, tanto em pessoal quanto profissionalmente.

Qual o objetivo da psicologia organizacional?

Por fim, saiba que o trabalho em psicologia organizacional é voltado para diversas áreas distintas na empresa.

E dentre os principais objetivos de atuação de um psicólogo organizacional, podemos citar:

  • Motivação dos colaboradores, pois os eles podem usar princípios psicológicos para auxiliar na manutenção dos funcionários motivados;

  • Teste de colaboradores, onde princípios psicológicos e testes são geralmente utilizados para ajudar as empresas a selecionar os candidatos mais apropriados para funções de trabalho em questão;

  • Liderança, pois os mesmos podem trabalhar para ajudar os líderes na promoção de melhores estratégias ou até mesmo treinar os gerentes na utilização de diferentes habilidades de liderança para que haja um os membros da equipe sejam gerenciados de forma ainda mais eficaz;

  • Auxiliar na diversidade do local de trabalho, pois dentro da área de psicologia organizacional, os profissionais podem auxiliar as corporações a desenvolver práticas de contratação que possibilitem uma maior diversidade, além de realizar treinamentos com os funcionários em temas como a diversidade e a inclusão;

  • Desempenho no local de trabalho também é uma área onde os psicólogos organizacionais são de grande valia, pois os mesmos estudam o comportamento de colaboradores em seu local de trabalho a fim de criar ambientes e procedimentos que maximizem o desempenho deles.

Gostou do nosso conteúdo?

Conheça também o Go Learning: uma Universidade Corporativa gratuita, criada pela Keeps e pensada para todos do T&D e RH. Um lugar onde você desenvolve as principais soft skills para o mundo corporativo atual, abordando inclusive temáticas que envolvem a Psicologia Organizacional.

Inscreva-se no Go Learning e faça parte dessa comunidade!

Perguntas frequentes sobre psicologia organizacional

Como surgiu a psicologia organizacional?

A psicologia organizacional surgiu entre o final no século XIX e as primeiras décadas do século XX, durante o processo de industrialização em larga escala a nível mundial. No Brasil, a psicologia organizacional surge nesse mesmo período, no entanto, o termo propriamente dito passou a ser utilizado apenas após a publicação da obra “Psychology and Industrial Efficiency”, do autor e psicólogo Hugo Munsterberg.

Qual o papel da psicologia organizacional?

O psicólogo organizacional pode atuar em diferentes funções do RH, visando contribuir com o desenvolvimento e fortalecimento da cultura organizacional, com a valorização dos colaboradores, do capital intelectual da empresa e sempre prezando por um bom clima no ambiente de trabalho. É um profissional capaz de agir na resolução de problemas, na mediação de conflitos e que também pode colaborar com a tomada de decisão dos gestores.

Quais os benefícios da psicologia organizacional?

Com o papel desempenhado pelo psicólogo organizacional, as empresas costumam buscar como objetivos estratégicos, principalmente, obter melhores resultados nos principais índices relacionados ao capital humano, como listamos a seguir:

– Aumento da performance e da produtividade
– Diminuição do turnover
– Maior engajamento dos colaboradores
– Melhoria no clima organizacional
– Maior sinergia e ambientes colaborativos

Jaya Viana
Redatora, escritora e especialista em Produção em Jornalismo Digital pela PUC Minas. Hoje atuando como Analista de Conteúdo e SEO na Keeps, sendo ainda entusiasta das temáticas sobre RH e T&D, bem como demais conteúdos voltados para a Educação Corporativa.
Continue sua pesquisa
Pesquisar

Está com alguma dúvida? ENTRE EM CONTATO COM A GENTE!

Relacionados

Converse com nossos especialistas

Descubra como nossa plataforma pode transformar sua equipe e impulsionar o crescimento da sua empresa. Agende agora uma demonstração exclusiva e veja como podemos lhe ajudar: