Entre em contato: +55 (48) 99169-2112

Intraempreendedorismo: o que é e como estimulá-lo em sua empresa

 Por: |  Publicado em 02/08/2021 |  Atualizado em 03/08/2021 |  Tempo de leitura 5 minutos

Intraempreendedorismo

Diante do acúmulo de responsabilidades cada vez maiores que os líderes de uma organização possuem, pensar criativamente acaba sendo algo cada vez difícil. Aí é que entra o intraempreendedorismo: a possibilidade de que novos colaboradores assimilem conceitos criativos no intuito de acelerar o crescimento da empresa. Para saber mais, continue lendo o nosso artigo.

O que é intraempreendedorismo?

Intraempreendedorismo é a habilidade criativa que um colaborador desempenha na empresa através de atitudes proativas. Combinando novas ideias que visem o desenvolvimento das atividades, de forma a obter destaque no mercado de trabalho.

O colaborador que empreende dentro da organização, apresentando soluções e identificando problemas, obtendo desempenho mais satisfatório do que a maior parte dos demais colaboradores, são os indivíduos mais requisitados pelos empresários que procuram o intraempreendedorismo.

Geralmente profissionais que estão no mercado de trabalho há menos tempo conseguem inserir na rotina um comportamento mais engajado e de destaque. Características estas que fazem parte de um perfil de intraempreendedorismo.

O foco do intraempreendedorismo é que o colaborador, através da sua própria capacidade inventiva, apresente ideias individuais que contribuam para a empresa. De modo que os demais profissionais possam agir e pensar como empreendedores e favoreçam o ambiente corporativo como um todo.

Diferença entre intraempreendedorismo e empreendedorismo

Tanto o empreendedorismo quanto o intraempreendedorismo são alicerçados na mesma percepção: estudo de ameaças e possibilidades e desdobramento de soluções. A diferença essencial habita no modo como o colaborador decide utilizar suas capacidades, por exemplo:

Quando um colaborador de uma empresa, através da função que exerce identifica alguma dor do cliente que não é atendida e, através desta ciência, decide deixar a empresa e iniciar um negócio próprio que oferte uma resolução para aquela dor e passa a ser competidor direito daquela organização na qual trabalhava, trata-se de empreendedorismo.

No entanto, caso esse mesmo colaborador utilize as informações das quais tomou ciência e, com o auxílio do gestor e a comunhão com o restante da equipe, desenvolva um novo projeto que se direcione a atender a dor anteriormente identificada, e assim conseguir inovar e positivar o resultado geral, estaremos falando de intraempreendedorismo.

Não se trata aqui de certo e errado, mas sim do fato de o colaborador trabalhar sua visão de forma a obter lucro individual ou de se dispor a executar e favor da corporação onde atua.

Quais as características do intraempreendedorismo?

Análise estratégica

Um intraempreendedor precisa ser sempre proativo, antecipando-se às mudanças e buscando conhecimentos que possam aplicar futuramente, como a capacidade de fazer análises dos mais diversos cenários.

Greenhousing

Os intraempreendedores precisam amadurecer uma ideia, “cuidar” dela por vários dias, desenvolvendo argumentos a serem utilizados e avançando nos propósitos da empresa.

Pensamento visual

Após visualizar as soluções, realizados mind mapping, design thinking e brainstorming, o colaborador pode contribuir de modo significativo, facilitando a demonstração de ideias, com consistência e engajamento.

Pivotagem

Um colaborador que participa do intraempreendedorismo consegue transformar a direção estratégica da organização na qual trabalha. Esta ação é aceitável para os profissionais, conseguindo driblar até os negócios mais antigos.

Autenticidade e Integridade

Atributos como confiança, boa conduta moral etc. são necessários aos intraempreendedores, fundamentais para a criação de um ambiente propício e capaz de contribuir para a ampliação da empresa.

Por que o intraempreendedorismo é importante e como estimular essa prática?

O incentivo e o reconhecimento das propostas empreendedoras dos colaboradores é importante. Por qual motivo? Se você tem entre os profissionais da sua empresa pessoas com características favoráveis ao intraempreendedorismo, ela provavelmente agirá de dois modos: contribuindo com a organização ou buscando criar o seu próprio negócio. O que deve ser feito? Chamá-los para atuar ao seu lado.

Não é por acaso, por exemplo, que grandes empresas acabam comprando vários negócios de microempreendedores. A intenção, quase sempre, é agregar a criatividade e inovação a sua corporação, e não minar uma concorrência direta naquele momento — mas talvez uma grande concorrência futura caso sua produção mantenha-se estagnada. A conclusão é a de que é melhor ter o colaborador trazendo destaques do que construindo obstáculos em outros caminhos.

Manter a empresa aberta a novas ideias e saber atuar dando espaço à descentralização é também um foco importante. Por isso, o intraempreendedorismo deve ser incentivado nas organizações, levando os colaboradores a procurar locais onde possam se realizar profissionalmente.

A realização profissional geralmente está vinculada a um espaço onde seja permitido atuar com autonomia, onde o colaborador pode criar e praticar suas intenções. Realizando individualmente suas ideias e obtendo reconhecimento por suas iniciativas. Caso um colaborador de perfil intraempreendedor não encontre respaldo na empresa para a qual trabalha, a tendência é a de que procure outros caminhos.

Um colaborador intraempreendedor sempre dá atenção à fórmula intraempreendedorismo x inovação. O que isso significa? Significa que é preciso estar atento às oportunidades. Observar possibilidades que ninguém mais enxerga, ser proativo ao ponto de transformar suas intenções em realidade, viabilizando as inovações esperadas. Para cada novo passo, uma vantagem competitiva é somada dentro do mercado, sobretudo mediante àqueles concorrentes que não dão suporte ao intraempreendedorismo.

Conclusão

Agora que você já entende sobre o tema, saiba que não basta apenas aplicar um programa com estas ideias, e sim criar um ambiente na sua organização que permita que os intraempreendedores se preparem e possam implementar esta prática no cotidiano corporativo.

Educação Corporativa = Intraempreendedorismo

Uma boa maneira para cultivar o intraempreendedorismo nas organizações é fornecer os instrumentos necessários para o crescimento pessoal e profissional dos colaboradores. E nesse sentido, a Educação corporativa é um dos instrumentos mais eficientes para proporcionar esse desenvolvimento.

A Keeps desenvolve soluções LXP inovadoras para Educação Corporativa, cumprindo nosso propósito de ajudar as organizações a desenvolver e impulsionar o conhecimento. Nosso objetivo é oferecer um ambiente de aprendizagem ativa, que visa a autonomia dos colaboradores, com uma experiência guiada para resultados.

Além disso, a gestão do tempo e do conhecimento é facilitada pelo uso da tecnologia, com recursos de inteligência artificial, algoritmos precisos e análise de Big Data, utilizando o Learning Analytics. Na prática, significa que os gestores podem acessar relatórios atualizados em tempo real, com todos os resultados do programa de treinamento.

A LXP da Keeps fornece dados personalizados, com desempenho e performance dos colaboradores, tanto individual quanto por curso. A ferramenta gera gráficos que facilitam a compreensão e apresentação dos resultados, além de disponibilizar uma base sólida de dados que sirvam de parâmetro também para mensurar o ROI de treinamento.

Visite a nossa página e conheça as nossas plataformas: Konquest, GameUp e SmartZap.

Na Keeps, a sua empresa sempre encontra um jeito simples de capacitar.

Venha conhecer nossas soluções.

Relacionados

Deixe o seu contato para a nossa newsletter!

Deixe o seu contato para a nossa newsletter!

Todo mês temos um conteúdo exclusivo para você.

Muito obrigado!

×