Soft skills e hard skills: o que são, diferenças e como desenvolver

Sem tempo para ler?

Soft skills e hard skills

Nos últimos tempos, com o maior número de empresas e modificações no mercado de trabalho, não basta haver competência e qualificação profissional, é preciso que se conheça também as aptidões e comportamentos dos colaboradores de uma empresa. As soft skills e as hard skill demonstram a natureza diferente de cada uma dessas capacidades.

O que são soft skills e hard skills?

Hard skills e soft skills, apesar da origem estrangeira, são conceitos que passaram a ser incorporados no Brasil. A tradução da skill significa habilidade e separa a capacidade do indivíduo em dois distintos grupos:

Soft skills

Aqui as características são subjetivas, onde habilidades pessoais são as responsáveis pelo tom do trabalho do colaborador. Essas qualidades são geralmente mais difíceis de serem avaliadas. O comportamento individual de cada um influencia diretamente no desenvolvimento e na produtividade da empresa.

Exemplos de soft skills

Liderança situacional; resiliência; saber trabalhar em equipe; organizar o tempo; saber comunicar; ser criativo etc. Todas essas características flutuam de pessoa para pessoa e podem ser trabalhadas, desde que o treinamento e os estímulos sejam adequados.

Na prática do cotidiano corporativo, as hard skills costumam ser mais valorizadas, especificamente no momento de recrutamento de profissionais. Porém, as soft skills são essenciais para o bom funcionamento da empresa. O essencial é que haja uma combinação de ambos os conceitos, pois uma equipe bem capacitada tecnicamente, se não consegue gerir sua produção, se comunicar ou encontrar meios de trabalhar em equipe, não conseguirá alcançar seus objetivos. Ou seja, desenvolvê-las conjuntamente deve ser o foco para que a empresa consigo atingir sua máxima performance e se mantenha competitiva no mercado.

Hard skills

São características positivas e objetivas, de fácil identificação e avaliação. São qualificações que a pessoa desenvolve através de treinamentos e ensino formal.

Exemplos de hard skills:

Graduação, pós-graduação; certificado de cursos livres ou de extensão; formação em alguma língua estrangeira; especialização em cursos de ferramentas de tecnologia, software. Todas essas competências são exclusivamente técnicas e valorizadas de tal forma no ambiente corporativo, que fazem parte da análise da gestão desde o processo seletivo do colaborador.

O que são soft skills e hard skills?

Qual a diferença entre soft skills e hard skills?

Uma vez conceituadas as habilidades e suas competências, destacaremos agora as principais diferenças existentes entre ambas.

Avaliação

No que diz respeito aos métodos avaliativos, as soft skills estão diretamente conectadas às aptidões e detalhes subjetivos, muitas vezes vinculados à individualidade daquela pessoa.

Já as hard skills estão conectadas a características mais estratégicas daquele colaborador, o que terminar por tornar menos complicadas as avaliações que serão analisadas pelo RH.

Aprendizado

As metodologias de aprendizado, principalmente aquelas vinculadas aos programas de T&D, é bastante distinta em relação às habilidades de soft e hard skills.

Hard skills presumem um aprendizado onde as ferramentas para obtenção de informações geralmente são abordadas através de cursos técnicos com competências mais estratégicas.

As soft skills, todavia, pedem uma bagagem prática, além da combinação de disposição, pontualidade, comprometimento e respeito de todos aqueles que fazem parte do acordado.

Importância

Para desempenhar em um determinado cargo na empresa, o colaborador precisa desenvolver capacidades coerentes à atividade na qual atua.

Atender um cliente, por exemplo, pede ao colaborador uma performance mais pessoal, como é o caso das soft skills. Entretanto, atendimento relacionados a suportes técnicos, pede que os colaboradores apresentem características aprofundadas em detalhes vinculados a determinado produto/serviço.

Diante do exposto, é importante observar que as empresas passaram a dar maior ênfase às personalidades de cada colaborador, buscando direcioná-los aos cargos onde consigam evoluir com mais facilidade, sem tomar por base apenas práticas superficiais, como era realizado em período antigo.

A tecnologia como ferramenta de recrutamento de soft skills e hard skills

Falando em hard skills, utilizar a tecnologia pode ajudar a adiantar e melhorar os processos de contratação. Para afunilar o processo de seleção de candidatos com conjuntos específicos de habilidades técnicas, podem ser utilizados softwares, marketplaces, HR Techs e demais plataformas digitais. Através dessas ferramentas, os profissionais que não correspondem aos requisitos específicos são automaticamente eliminados. Os testes analíticos aceleram esses processos e o gestor pode fazer a escolha em cima de uma base menor e mais qualificada, com maiores chances de acerto e em menos tempo.

No que diz respeito às soft skills, estas ferramentas também são fundamentais, especialmente por facilitarem o contato entre a empresa e o candidato. O RH da corporação analisa apenas os perfis mais interessantes e logo após, pode contatar o profissional e marcar a entrevista, virtual ou presencialmente.

Como desenvolver as hard skills e as soft skills na sua empresa?

Você pode aplicar algumas técnicas que trabalhem tanto as hard skills quanto as soft skills na sua empresa, por exemplo:

Treinamento corporativo

Através da implementação de cursos, palestras, workshops e demais programas de treinamento de equipe, desenvolve-se capacidades técnicas e pessoais, fortalecendo o setor e desenvolvendo aptidões. Com o treinamento os colaboradores, além de se atualizarem, melhoram suas características subjetivas.

Gamificação

Uma das estratégias mais inovadoras e atuais, a gamificação pode ser inserida nos treinamentos, no recrutamento, no onboarding e também em tarefas cotidianas da empresa. Gamificar nada mais é que utilizar elementos comuns de jogos de modo a tornar mais prazeroso o processo de aprendizado. Podem ser adotados recursos como pontuação, recompensa na conclusão de cada etapa, tudo com foco determinado, como realizar e aprender a desenvolver demandas específicas.

A estratégia de gamificação cabe tanto nas hard skills quanto nas soft skills. Como hard skills, os colaboradores realizam o aprendizado durante a dinâmica inserida, com auxilio de jogos e fases que ajudam a fixar o estudo. Como soft skills, é capaz de destravar a motivação da equipe enquanto os profissionais se engajam e desenvolve demais aptidões subjetivas a serem agregadas às equipes.

A importância das soft skills e hard skills para sua empresa

Hard skills e soft skills

Por que as hard skills e as soft skills são importantes? As hard skills e as soft skills têm impacto direto no clima organizacional. Assim sendo, influenciam diretamente as condições de trabalho, a estrutura, o relacionamento etc., tornando necessário que haja um equilíbrio entre ambas as habilidades.

Um colaborador que não possui as hard skills que o cargo necessita, certamente causará algum dano no escopo empresarial, gerando evidentes problemas corporativos. Todavia, caso não haja soft skills, o relacionamento, principalmente hierárquico, pode não ser saudável, o que vai impactar negativamente no ambiente de trabalho.

O mercado atual opera com frequência no autogerenciamento das equipes. Essa capacidade pede a combinação tanto de hard skills quanto de soft skills, pois só assim o colaborador será capaz de gerenciar os processos que dele dependam. Ao mesmo tempo que as habilidades técnicas são requeridas para que se opere algum software, por exemplo, as habilidades de comportamentos são demandadas para que os projetos sejam realizados com eficiência e sem conflitos que inviabilizem o seguimento estratégico.

Como avaliar as soft skills e as hard skills?

Desenvolver as habilidades de uma equipe não é uma tarefa fácil, por isso é fundamental saber avaliá-las. Apenas através das avaliações os gestores serão capazes de entender as habilidades que precisam ser trabalhadas e aquelas que devem continuar eficaz diante da rotina empresarial. A seguir, alguns métodos utilizados para realizar essas avaliações:

Mapear as qualidades

Antes de qualquer coisa, as habilidades técnicas e individuais de cada colaborador devem ser analisadas pelo RH. Essa análise deve mensurar as qualidades que o colaborador deve possuir para que possa agir de acordo com as demandas da empresa, observando o clima organizacional, bem como a cultura implantada pelo ambiente corporativo.

As soft e hard skills que devem constar nesse mapeamento são, por exemplo, capacidade de lidar com diferentes conflitos, ser adaptável, trabalhar em equipe, entender e manusear as plataformas digitais que a empresa utiliza etc. Essas são competências que devem estar presentes de acordo com o foco de atuação da empresa.

Todo esse mapeamento é essencial no processo de recrutamento de colaboradores e também para evolução daqueles que já atuam na empresa.

Processo de recrutamento

Sempre que a empresa decidir lançar um processo de seleção, deve expor quais as soft skills e as hard skills que devem constar entre as características necessárias para o desempenho da função.

Nesse processo, além da experiência trazida pelo colaborador, devem ser avaliadas suas qualidades pessoais, bem como seu currículo e questões subjetivas referentes às suas qualidades já desempenhadas em outros ambientes organizacionais.

Para elaborar um perfil individual de cada colaborador, que apresente menos erros, é possível que sejam desenvolvidas técnicas inovadores, como gamificação etc., possibilitando entender os dados obtidos com certa objetividade.

Todas essas opções mencionadas permitem que o processo de recrutamento de colaboradores seja mais fluido, levando à contratação de pessoas cujas características permitam focar numa evolução de carreira cada vez mais promissora naquela organização.

Desenvolvimento interno

Desenvolver os colaboradores que fazem parte da empresa é tão importante quanto captá-los. Assim, os gestores devem analisar quais as soft skills e hard skills que devem evoluir dentro da equipe, entendendo quais são as mais imprescindíveis e as mais prestigiadas na organização.

Soluções da Keeps para T&D e RH!

Agora que você conhece detalhadamente o que são as hard e soft skills e sua importância, também já sabe como implementar um plano de ação eficaz, tanto na gestão de RH, quanto na gestão do conhecimento nas empresas.

A Keeps compreende essas demandas, por isso desenvolvemos soluções LXP inovadoras, para que a Educação Corporativa exerça um papel determinante no desenvolvimento das soft skills e hard skills dos colaboradores.

Acreditamos no Treinamento e Desenvolvimento de pessoas (T&D) e no RH estratégico, que pensa muito além do recrutamento. Estamos falando de aprendizagem ativa e colaborativa, educação continuada, tecnologias de ensino e de análise de dados, etc.

Tudo para desenvolver as habilidades e comportamentos dos colaboradores, a partir da experiência de aprendizagem em uma plataforma LXP.

Solicite gratuitamente uma demonstração da LXP da Keeps e prepare o seu time para o mundo 4.0!

Contato

Relacionados

20/05/2022
Análise de causa raiz é uma metodologia que pode ser utilizada e adaptada a vários setores e ocas...
16/05/2022
No cotidiano organizacional é natural que alguns desafios aconteçam, afinal, erros e problemas se...

TRAGA A SUA EMPRESA PARA

A MELHOR LXP DO BRASIL

Capacite mais, em menos tempo e com menor custo.